terça-feira, 21 de agosto de 2012

Você Está Grávida?? Eu Sou Muito Novo Pra ser Pai!



Eles se conheceram numa festinha lá em casa. Ele amigo do meu primo. Ela prima da minha amiga.

Quando os vi juntos pensei: Que lindos! Formam um belo casal! E formavam mesmo. A química foi perfeita e envolvimento começou naquele dia. Eles se completavam. Ora tão parecidos, ora tão diferentes eram a tampa e a panela.

O namoro já estava bem sério e ela começou a pensar no futuro e constatou que não tinha certeza se queria constituir um futuro com ele. Ela só estudava não trabalhava. Ele só trabalhava não estudava. Na época ela com 17 e ele com 19. Ela resolveu então terminar o namoro para desespero dele.

Não foram poucas as vezes que os pais o viram chorando pelos cantos com saudade da amada. Ele não disfarçava mesmo a tristeza, e deixava bem claro que a amava e estava disposto a reconquistá-la. A comoção foi geral, esse menino se desesperou e mobilizou a família inteira. A família dele e a dela. Todos iam levar uma palavra de conforto e ele pedia que intercedessem junto a ela. Fizesse ela reconsiderar a decisão e voltar pra ele. A vida dele não teria sentido sem ela. Drama típico de um adolescente.

O importante é que funcionou! Ela voltou e ele ficou feliz da vida. Numa dessas voltas que o mundo dá, o destino se encarregou de preparar uma peça pra ambos. O pai dele, funcionário federal, foi transferido para outro estado. Mais uma vez ela resolveu terminar, mais uma vez ele fez das tripas coração para removê-la da idéia. Continuaram o namoro mesmo a distância, fazendo planos de casar e constituir uma família. Agora ela com 19 e ele com 21.

Em mais um girar de ponteiros, o destino caprichoso que só ele, aprontou mais uma e ela engravidou. Peraí, culpar o destino por isso é sacanagem! Vou refazer a frase: por falta de cuidado e proteção e por vacilo de ambos ela engravidou. Agora, o moço antes tão apaixonado, aquele mesmo cuja vida não teria sentido sem a amada, aquele que chorou e mobilizou a família, não sabe se a quer. Não tem certeza dos seus sentimentos, dá pra acreditar?

O pai dela, muito rigoroso e conservador, fez o que qualquer pai ignorante e desinformado faria: virou as costas e a expulsou de casa. A mãe, fez o que qualquer mãe submissa faria: para não se indispor com o marido, não quis contrariá-lo, mesmo sofrendo, acatou a vontade do chefe da família e deixou a menina partir. A família tomou a frente e a acolheu. Tias e primos fazem hoje o papel dos pais e irmãos. O pai dele ao saber de tudo, fez o que qualquer homem honesto e honrado faria: Deu um chega pra lá no filho ireesponsável e o obrigou a arcar com o ônus já que do bônus ele já tinha usufruido.

Agora, a responsabilidade do moço é com ela, porque não trabalha e dependia do pai que lhe virou as costas e com o bebê que dependerá inteiramente dele. O dinheiro antes gasto em roupas de marca e ingressos de festas, será gasto agora com leite e fraldas. As noite de sono perdidas nos bares da vida, agora serão perdidas ninando o bebê.

O clima não está dos melhores. A postura dele não foi a esperada. A reação dos pais dela, embora já fosse a prevista, não foi a mais correta. Mas, como o destino adora mudar tudo de uma hora pra outra eu espero que a paz volte a reinar e que a criança seja concebida num lar repleto de amor e harmonia.

Verônica

4 comentários:

Das coisas que vejo e gosto. disse...

Oi Vevel!

Esse moço é meio mimadinho, não? Assim como algumas crianças, bastava abrir o berreiro que comovia todos e ganhava de volta o doce.

Talvez ele esteja inseguro, com medo...sei lá...

Espero que realmente as coisas mudem, o clima melhore, o amor realmente aconteça e que a criança venha com muita saúde.

Beijos,
Selma.

jo disse...

oi boa tarde! eu me envolvi com um colega de curso e sabendo que ele é casado eu só queria ficar com ele uma vez pelo fato de eu ter outra pessoa,essa pessoa sendo 45 anos mas velho que eu,eu estava querendo sentir prazer coisas que não sentia a muito tempo.E pensei só vou ficar uma vez,e dessa vez veio muitas vezes e todas era ultima em fim acabei terminado um relacionamento de 4 anos para ficar com um homem casado hoje estou com ele sendo a outra ele me fala que vai largar a esposa para ficar comigo,sei que não posso acreditar sofro por ser a outra e sofrerei mas ainda se ele abandonar a família por minha causa me coloco no lugar dela e fico pensando se ele faz isso com ela que é a esposa um dia pode acontecer comigo.Mas eu o amo tanto sou louca por ele,as vezes penso em terminar tudo mas quando o vejo meu coração dispara e não falo nada,e assim sofro calada amando um homem casado.o que faço?

Gui disse...

Oiii...

Pois é, a vida nos prega cada peça né, espero que o final dessa história seja FELIZ...

Bjs

Panelinha da Fafah disse...

Já ví histórias semelhantes e poucas tiveram um final dito feliz. Mas o amor deveria estar acima de tudo e de todos né não? Desejo aos dois paciência com esse pequeno ser gerado!