sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Vamos Ao Recomeço


Graças a Deus temos leitores fiéis, daqueles que lêm mesmo os nossos textos todos os dias, opinam, reclamam, sugerem. Um desses leitores atuantes me mandou um belo desabafo sobre seu momento de vida. E o texto ficou tão lindo e cheio de sentimentos que decidi, com a autorização dele, publicar para que os demais leitores também pudessem apreciar.

Diego é uma pessoa que não passa desapercebido. Apesar de jovem, traz uma carga de conhecimentos e maturidade que fazem dele uma referência. Ele tem uma sede incrível pelo sucesso e consegue equilibrar as coisas de uma forma que não permite corromper-se para alcançar o que quer, no entanto, continua sua busca.

Um dia verei sua vitória e terei a certeza de que dá pra fazer sucesso mantendo a dignidade!

Cinthya

"Sabe , quando pequeno tinha um sonho, andar de paletó (na verdade usar terno), queria ser um grande executivo, queria dar aula ao Max Gehringer sobre gestão de pessoas. Tenho revistas da Voce S/A e da Vencer desde quando tinha 16 anos e nem sabia o que era trabalhar, e descobri isso agora tanto tempo depois, estava eu chateado com o meu trabalho, e tirei o final de semana para refletir, era meu aniversário e me dei o direito e a obrigação de voltar para os cadernos antigos, os livros empoeirados e ver o que a 10/15 anos me dava alegria, o que eu escrevia o que eu tinha realizado dos meus sonhos. Sabe qual foi o resultado? Uma crise de choro, sim, isso mesmo, uma longa crise de choro, nem minha esposa sabe disso, não quis preocupar ela.

Não realizei nada dos meus sonhos, não sou quem eu pensava que seria, no entanto hoje 3 dias após o choro, me sinto feliz, me sinto aliviado, me sinto contente por ter tido a coragem de reler velhos cadernos, ler velhas revistas e ver um filme sobre o grande Senna, me sinto assim por ter, aos 28 anos, a chance de poder olhar para trás e ver que fiz muitos amigos, que sempre fui honesto no trabalho e sempre falei a verdade aos meus lideres. Feliz por não esquecer o que minha mãe me ensinou, lá no passado, e de mesmo com 28 anos rezar, todos os dias e pedir a Deus sempre a mesma coisa “Que eu nunca esqueça de onde eu vim e de quem eu sou”.

Feliz, por ter saúde e a certeza de que não preciso me arrepender de nada que fiz no passado, pois os erros e acertos foram meus, sem nunca, prejudicar ninguém.

Vamos ao recomeço!

Diego Silva"

3 comentários:

Lília disse...

Lindo demais essa franqueza, essa honestidade e a coragem de se ver, de encarar o que é real mesmo que doloroso e ainda assim seguir em frente, com a certeza de que foi feito o melhor...

Esse texto me fez refletir muito, porque muitas vezes tb me deparo com a minhas frustrações e mais ainda com as porradas que levei por ser honesta. É muito bom saber que existe mais gente de bem, que não se vende e que acredita em si.

Beijo Grande!

"Gui" disse...

Lindo texto, de uma sinceridade espetacular,me identifiquei muito, pois, sempre me pego pensando em minhas frustações do dia a dia. è bom saber que não estamos sozinha nesse mundo...
Bjs..

O Divã Dellas disse...

Mas é claro que eu me lembro de Diego! Sò não sabia dessa sensibilidade para ver as coisas da vida!

Lindo texto!

Verônica