quarta-feira, 6 de julho de 2011

Para Cada Um, A Sua Vida (E Só)!

(by Cinthya)

O tempo passa, os dias passam e algumas coisas simplesmente parecem não mudar. Com tanta modernidade, com tanta abertura para se falar de tudo, com tanta gente nova transitando nas ruas a gente ainda se pega a escutar certas coisas que, sinceramente (mas muito sinceramente mesmo), gostaria que fossem extintas das mentes das pessoas.

Um amigo da família, conversava com meu pai e ouvi quando ele entrou no assunto do reconhecimento legal da união entre casais do mesmo sexo. Ele falava indignado que isso era o fim dos tempos e que tinha certeza de que as pessoas que aprovaram essa Lei não gostariam que seu filho chegasse em casa de mãos dadas com outro cara e lhe apresentasse como namorado. Que isso era uma grande hipocrisia.

Na mesma semana, eu estava com uma amiga e na hora que ela ligou a TV estava passando uma novela onde um casal gay conversava e ela disse:

- Eu não gosto de assistir isso na TV.

- Por quê? Deixa os caras serem felizes. – disse eu.

- Eu não sou preconceituosa não. Mas acho que isso incentiva as pessoas a seguirem esse caminho.

- Sei... E isso é o que se não for preconceito?

No dia seguinte, eu estava no taxi com meu filho e passava na TV o mesmo casal gay, na mesma novela. E o taxista, perdendo oportunidade de ficar calado disse:

- Isso é uma pouca vergonha. Agora a TV vive exibindo essa safadeza!

Calada eu estava... Calada eu continuei.

Agora há pouco, como se já não bastasse as pérolas que eu escutei, ouvi uma mãe (evangélica) dizer que ficou horrorizada ao saber de alguém que o Bob Esponja, em um de seus episódios, casa-se com o Patrick. No mínimo ela queria que eu desligasse o DVD, já que meu filho estava vendo o Bob Esponja e morrendo de rir de suas bobagens engraçadas.

Gente, as pessoas nunca deixaram de serem preconceituosas e o fato da TV e outros meios estarem divulgando o homossexualismo como a coisa natural que ele é só faz com que esse preconceito incubado se remexa dentro das pessoas que o têm.

Acho intrigante como isso afeta, como incomoda, como inquieta os outros. As pessoas não sabem simplesmente respeitar e aceitar a posição alheia. Elas só se contentam se falarem, xingarem, apontarem e até agredirem.

Num programa de uma determinada emissora, onde jovens repórteres entrevistam inúmeras situações, uma repórter que cobria a Marcha Gay de São Paulo foi agredida por um transeunte dito hétero. Quando ela foi interrogá-lo sobre o motivo da agressão ele disse que havia sido a esposa que agredira a repórter. E a repórter então questionou o porque a esposa dele a agredira e ele disse:

- Ela achou que você estivesse acompanhada de outra mulher.

- E se eu estivesse, qual seria o problema? – perguntou a repórter.

- A minha mulher gosta de homem!

Na Marcha para Jesus eles diziam que “Amamos os homossexuais, mas não aceitamos o homossexualismo”. Ops... ?????????

Um grande estudioso da mente e do comportamento humano, daquilo que está mais camuflado, mais escondido, mais incubado disse certa vez que: “Aquilo em você que me incomoda é meu”.

Que a gente cresça e aprenda a amar.Que a gente faça valer a nossa condição de Ser Racional. Que a gente deixe de se incomodar com a vida alheia e cuide cada um de sua vida. Que a gente viva para a nossa felicidade e deixe a felicidade do outro sob responsabilidade dele.

Que coisa mais ridícula. Em pleno século XXI e o povo com um pensamento tão pequeno!







































8 comentários:

Anônimo disse...

Bob esponja é? humm...nunca me enganou!

Anônimo disse...

O que não dá é pra aceitar essa onda de homossexualismo invadindo nossas casas como se fosse normal.
Abro a internet vejo homem se beijando, na novela é mulher se beijando e dois homens no maior clima como se fossem um casal (homem e mulher) quem quiser fazer sua escolha sexual que faça, só não venha esfregar isso na minha cara e querer que eu conviva e aceite. Não aceito de jeito nenhum!

As crianças vão crescer achando que é normal beijar seus cologuinhas do mesmo sexo na boca.
Ah, francamente!!!

Cinthya, já acompanho o blog de vocês há um tempo e vejo você falar muito do seu filho. Me diga, com sinceridade, o que você ía achar se ele te dissesse que está namorando um rapaz?

Homosexualismo não é normal não! Cada um tem o direito de fazer o que quiser de sua vida, mas não venham corromper a minha.

Sou totalmente intolerante nesse quesito. A sociedade está corrompida. os valores estão distorcidos.

Jussara

VaNê disse...

Amigassssss, voltei!

O blog tá lindo como sempre. Não me abandonem, tá?

Mega beijos!

Van disse...

É realmente ainda um Tabu esse assunto , Ci ! Eu tenho amigos e amigas homossexuais , mesmo sendo heterossexual.

Acredito em liberdade sexual e acredito que cada um deva ter a sua opção e deva ser respeitado por isso.

O fato de eu ser heterossexual não me transforma em melhor ou pior do que ninguém , porque , por detrás das nossas opções sexuais há algo mais importante que é o caráter , a integridade , a boa índole , o respeito acima de qualquer coisa.

E essa questão da opção se enquadra na mesma questão da opção de se achar que tal ou qual religião é a certa...isso independe porque são todas coisas absurdamente humanas e que devem ser respeitadas e toleradas.

A humanidade é desumana como diria Renato Russo , que era homossexual e uma grande pessoa que nos deixou um legado de músicas ainda tão atuais.

O respeito deve ser mantido , a individualidade de cada um , a seriedade , mas , acima de tudo , devemos nos lembrar de que devemos aprender a conviver harmoniosamente com todas as pessoas sem rotulá-las por isso ou por aquilo. O preconceito é algo extremamente abominável e ninguém é tão perfeito que se possa achar imune ou superior às outras pessoas. Grande Beijo as duas , com saudade !

O Divã Dellas disse...

A banalização do sexo, tal qual a banalização das escolhas é latente. O problema é que tudo que é novo incomoda, esse incomodo é gerado pela falta de costume.

Ainda é chocante, pelo menos pra mim, ver dois homens ou duas mulheres se beijando.
Também tenho amigos e amigas homosexuais, mas nunca presenciei cena de intimidade entre eles (graças a DEUS!) seria desconcertante ver...

Enfim, se eu disser que encaro com naturalidade estaria mentindo, ainda agride a minha visão. Fui criada sob princípios conservadoramente rigorosos, mas como já disse antes, sou contra todo e qualquer tipo de ofensa, agressão ou falta de respeito. Cada um deve ser respeitado e ter suas escolhas respeitadas também, mas não podemos esquecer que quem tem direitos tem também deveres, e é dever de cada um manter o pudor e evitar cenas escandalosas que presenciamos constantemente.
Lembrando que o mostrado na TV é reflexo da vida real. Infelizmente, está havendo um desequilibrio. Há intolerância de um lado e excessos do outro.

Estou adorando os comentários.

Beijos, povo!!

Verônica

Selma. disse...

Sábio comentário Verônica.

Lília disse...

Eu acho que existe muito preconceito sim, e ele é tão latente que a maioria que se diz contra o homossexualismo se esconde, como os anônimos acima.

Devemos separar o caráter da opção sexual, e eu acho que aí é que a coisa se complica, porque julgam os homossexuais como piores seres do mundo devido as escolha deles.

Respondendo a pergunta do anônimo, apesar de não ter sido feita para mim, eu quero um filho saudável, de bom caráter e amigo, se ele tiver isso, nunca me importarei se ele for gay... na boa, tem mais coisas a preocupar quando penso na educação de um jovem.

Beijos meninas, adoro esse blog!

O Divã Dellas disse...

Queridos, se o meu filho um dia chegar para mim e disser que é gay, só ficarei preocupada e triste com uma coisa: o que as pessoas de mente pequena farão contra a felicidade dele!
Quem me conhece sabe que não há hipocrisia no que falo.
Mas, para cada um a sua vida...
Beijos,
Cinthya