quarta-feira, 27 de julho de 2011

V E N T A N I A

(by Cinthya)


Hoje eu tentei escrever



Mas não saiu nada de mim além disso que sinto:


Esse medo infundado.


Medo de ser nada.


Hoje eu preciso escrever,


Mas nada posso transmitir além dessa idéia


Que não me sai da cabeça:


De que eu sou pequena.


Eu preciso explodir em poesia!


Mas a única poesia que consigo produzir hoje


São duas lágrimas inexistentes


E uma angustia que de contra vontade


Tenta abraçar-me.


Tenho me sentido pequena


Diante dos acontecimentos da vida.


Dizer “adeus” quando na verdade


O que quero é dizer “fica conosco”,


Engolir o choro


Quando o que quero é gritar minha dor.


Manter-me de pé quando a ventania


Da incerteza e do medo


Passa levando tudo o que não seja eterno.


Eu sou guerreira, Vida.


Sinto medo,


Mas não me entrego jamais.

5 comentários:

Selma disse...

Na ventania a gene descobre que ipo de raíz possui. Se frágeis ou fortes. E tabém durante a mesma descobrimos quais são os " galhos" amigos que realmente nos darão apoio, segurança. Vamos encarar o memomento da ventania como um grande aprendizado que a sábia natureza nos manda.
Beijos Cynthia.Mais uma linda poesia pra guardar com muito carinho.

Selma disse...

Na ventania a getne descobre que tipo de raíz possui. Se frágeis ou fortes. E também durante a mesma descobrimos quais são os " galhos" amigos que realmente nos darão apoio, segurança. Vamos encarar o momento da ventania como um grande aprendizado que a sábia natureza nos manda.
Beijos Cynthia.Mais uma linda poesia pra guardar com muito carinho.

Van disse...

Ci ! Lindaaaaaa ! Na poesia desbravamos sempre o melhor e o pior de nós , mas é a poesia sempre que lava a alma quando precisamos desaguar aquilo que a vida não dá conta de suportar , é na poesia que nos tornamos mais inteiras , quando poetas e quando humanas. Que sua ventania mostre o quão resistente e forte você pode ser diante das durezas desse mundo louco ! Sempre aqui ! Grande Beijo com saudades !

www.meusescritoseoutraspalavras.blogspot.com

Lília disse...

E também no momento em que estamos no olho do furacão que nos damos conta de como são importantes as coisas pequenas, os detalhes que se tornam grandes e percebemos realmente que o que levamos da vida é o sorriso, o gozo, aquilo de verdadeiro que sentimos por aqueles que passam por nós...

José Eron Lucas Nunes disse...

Boa noite!
Na fraqueza é que brota a força.
Parabéns, gostei muito.