quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Ridículos E Apaixonados

(by Cinthya)

Eu namorava um rapaz e era apaixonada por ele. A gente tinha muita afinidade. Sabe aqueles relacionamentos onde você passa um bom tempo dando risada (aliás, risada não, gargalhadas)? A gente ria de tudo, inclusive de nós mesmos. A gente era 'pobre pobre' (na verdade eu continuo sendo até os dias de hoje) e jantávamos sempre hambúrguer (que ele comprava pra pagar no final do mês) e cajuína. E creiam, não tinha jantar mais romântico (porque eu acendia velas, claro).

A gente gostava das mesmas músicas, dos mesmos escritores e do mesmo gênero de filme. Todos os outros amigos queriam sair em nossa companhia, pois sempre fazíamos piada de tudo e todo mundo ria junto com a gente. Eles nos batizaram de "Idi" e "Ota"!

Passamos coisas inesquecíveis juntos, tipo dormir em baixo da mesa da cozinha. Namorar no chão do quarto e só depois perceber que a porta tinha uma brecha de quase um palmo de altura do chão (em outras palavras, quem estivesse na sala via tudo o que não devia ver). Enfim, eu gostava mesmo dele.

Mas... O nosso relacionamento foi mudando, ele foi me evitando até que um dia cheguei de surpresa numa festa na casa dele e o vi com outra garota. Procurei o chão e não encontrei. Sai de lá correndo aos prantos pelas ruas da cidade. Ele saiu correndo atrás de mim, me gritando:

- Cinthya! Cinthya! Me espera.

Até que me alcançou (eu estava correndo mesmo) e me puxou pelo braço. E eu aos prantos:

- Me solta! Se não me quer, então me deixa ir embora com a minha dor.

E todo mundo na rua assistindo a palhaçada. Eu me senti uma atriz de cinema. Joguei todo o meu sentimento na cena e ela ficou perfeita (ridícula, mas perfeita). Até o "The End" do nosso relacionamento foi engraçado. Ele acabou deixando a outra garota lá na casa e foi me acompanhar até o ponto de ônibus (a gente era pobre mesmo), contando piadas (tão sem graça) na tentativa de me fazer parar de chorar. Ele dizia:

-Ôh Thynthia, não chora! Por que você chora assim sem parar?

- Choro porque você não me quer e eu ainda gosto de você.

E chorava tudo de novo.

Nunca mais ficamos juntos como namorados. Ele foi embora para outro estado, casou e tem filho. Mas temos uma amizade boa e hoje conversamos bastante e damos muita risada do passado.

Eu respeitei a vontade dele de seguir sem mim. O toco que ele me deu foi o mais infundado que já recebi, mas até disso eu dou risada hoje.

Vale muito a pena a gente dar leveza aos fatos que nos acontecem. E, sinceramente, de quase tudo dá pra se curar... E depois, é só cair na risada (aliás, risada não,  gargalhada).

18 comentários:

O Divã Dellas disse...

Ai que saudade desse tempo... Sempre foram meus 'idi' e 'otas' favoritos... Bom saber que eu estava presente em alguns (vários) momentos e pude rir com esse casal comédia... Estava no dia da festa, onde a Helena de Manoel Carlos baixou em Ci kkkkkkkkk
E o Thyntiona? Era assim que ela era chamada. A vida segue, os tempos mudam, as pessoas se vão, mas as lembrnças boas ficam, as amizades ficam e com elas a saudade desses tempos maravilhosos.
Saudade do meu amigo do pé xujo. Saudade da Thyntiona e daquele tempo.
Obrigada, por terem escrito comigo um capítulo lindo e divertido no livro na minha vida.

Beijos, Parça!

Verônica

Artur e Carlili disse...

Alguma coisa me dizia.. "Leia o blog das meninas antes de todos os outros!!"... Então resolvi dar uma passada por aqui!.. E confesso, não poderia ter começado minha manhã de forma melhor!... Que paixão linda, que lembrança boa, deu vontade até de chorar, não só pela paixão, mas por relembrar, sem exageros, de um dos melhores períodos da minha vida!!... Ah, e ele não te evitou não, ele apenas tornou-se o minêro mais pegador te todo o Vale do São Francisco, dificultando assim a administração de todas!! Cá entre nós, a Thyntiona era mesmo especial pra ele!!.. Como já passou, podemos falar! kkkkk
E outra coisa, eu morro de saudades de todos vcs!! buááááá

Beijos...

Artur Costa

Marisa Passos disse...

Cinthya, que massa...adorei o post, foi maravilhoso fazer parte daquela turma que até hj faz tanta falta, qta saudade. Beijos!

Julliany kotona disse...

Amei seu post,seu blog é lindo amo estar aqui,saiba que o que precisar pode conta comigo,ja as concidero grandes amigas minhas, um beijão da juju;*
Há e um exelente fim de semana *-*

Mila Lopes disse...

Olá Meninas!
Cheguei aqui através de blogs amigos, adorei...
Amei tudo por aqui, os posts bem legais...

Vou ficar...

Bjs

Mila

PS: Meus espaços são esses, será uma honra vcs por lá...

http://milallopes.blogspot.com/

http://imagesandphrases.blogspot.com/

Borboletas nos Olhos disse...

Oi, baby!Já faz tempo que devo estas palavrinhas mas vinha, lia, prometia a mim mesma voltar pra comentar e...ficava em silêncio. Hoje não fui, já li e comecei a escrever. Que lindo poder viver com leveza. Eu acredito demais nisso. Tenho bons relacionamentos com quasse todos os meus ex...na hora dói, mas a ternura dos bons momentos prevalece. Beijos da flamenguista,
Luciana

sergio disse...

uahuhauhauhuha (deixa eu começar rindo, p entrar no clima do texto, do fato..).. vai ver era issu! era pra ele ser apenas um ponto de alegria. perto ou longe, mais um ponto de alegria.

bacana!..

Valéria Sorohan disse...

Pena ter acaba, e bom vc ter o espírito assim, pois pode hoje rir de tudo. E ter na memória só as boas lembranças.

BeijooO*

Ana Paula disse...

Muito bacana essa sua atitude de guardar essas recordações de uma maneira tão leve e com um ar cômico, é bom rirmos de nós mesmos....e como sempre digo deu certo até determinado momento.

Beijos
Ana

My disse...

Ameiii o post....
é muito boa essas lembranças...
bjs*

Zil Mar disse...

Muito lindo o texto...e o post!

Tudo o que acontece na vida tem uma razão de ser....

E foi tudo lindo como está sendo até hoje....

bjos meninas queridas!!!!

Zil

Rafael Belo disse...

Ri, gargalhar, aprender, cair, cair ,cari e levantar!C'este la vie! Muito confortável, gostoso, acolhedor e fluído o blog! Gostei muito! E que bela história independente do (mau) comportamento final do rapaz! beijos e ótimo fim de semana

Vanessa disse...

Bom, só tenho que agradecer vocês por terem me achado e desta maneira feito com que eu descobrisse esse canto! Amei e espero muitas visitas, histórias engraçadas dos dois lados e muitas risadas (aliás, gargalhadas!)

Bjs!

Guilherme Castelo disse...

Obrigado pelo comentário e pelo apoio, Cinthya. Imagino que vc entenda mesmo, afinal, é uma excelente escritora. Aliás, tendo em conta que essa besteira está se espalhando via email por aí, até te sugeriria (humildemente) que fizesses um post sobre isso no teu blog. Acho um absurdo essas pessoas ficarem julgando os outros do alto de sua ignorância sobre o tema e ainda tentarem contaminar os outros com seu preconceito.
Um grande beijo.
Parabéns pelo blog.
http://guilhermecastelo.blogspot.com

Mima D. disse...

Rir do que nos dói faz uma diferença enorme... mesmo porque grealmente decobrimos mais tarde que nem era algo tãããão sofrido assim patrar derramar tanta lágrima.
Me fez lembrar de muita coisa este post!!
Bjssssssssssssssss

Nivea F. disse...

Oi, Cinthya! Pelo jeito depois que os filhos nascem as coisas se acertam mesmo, pois vejo muitas mães solteiras falando isso. Fico mais tranquila assim. Obrigada por me seguir,pelo recadinho e pela visita ao meu blog. Seu blog é muito interessante, vou acompanhar. Bjs

o amor d e deus disse...

Essas paixões antigas são uma delicia , esses dias encontrei aqui na net dois meus ex rrsrs ,é mto bom bjs

Carla disse...

Ai Chyntia,
como é bom relembrar as histórias da vida...
Nesses momentos o que vale é um amor e uma cabana, dinheiro nem passa perto.
Também já tive amores assim, acho que todo mundo. E depois que o tempo passa é bom rir deles.


beijão querida e bom fim de semana pra vocês