terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Tempo, Tempo, Tempo...


Tempo. O engolidor de pessoas... Será?

-  Gatinha, você nunca mais me ligou...
- Oi, gatinho! Pois é, é o tempo...

Ou

- Verônica, você fez o que eu te pedi?
- Não, mainha. Não deu tempo.

Mentira! Não fiz porque esqueci... E no diálogo com o gatinho, não liguei porque não me interessei e não senti vontade de ligar.

Essa desculpa de "Oh, eu ando tão sem tempo" é balela, conversa fiada, desculpa esfarrapada. Eu mesma ando mentindo pra mim, de vez em quando. Repito isso pras pessoas e na frente do espelho na vã tentativa de conseguir me enganar. Posso até enganar meu interlocutor, mas a mim eu não engano mesmo. Sempre há tempo para fazer o que se tem vontade. Há em alguns casos, raras exceções, que o tempo é definitivamente escasso, mas, repito: raras exceções. É só colocar na cabeça que quer e a gente faz.
 Quando a vontade é pouca, o tempo entra como protagonista da cena que vamos inventar para tentar convencer a outra pessoa e a nós mesmos de que aquela mentira é uma verdade.

Organizar uma agenda e se possível um cronograma diário, enumerar, relacionar de acordo com a prioridade as coisas que se tem a fazer é muito eficaz, sobretudo no trabalho. Mas na vida pessoal no cotidiano e na relação com os familiares, por mais que tentemos, não conseguimos, essa precisão. Até pra ser metódicos tem um limite a alcançar.

Então, paremos já de culpar o tempo por nossa omissão e negligência, chega dessa conversa pra boi dormir, essa não cola mais.

E pro deleite de todos, deixo uma das minhas músicas favoritas:

Agora, deixa eu correr que eu tô atrasada.

Beijos!!

Verônica


 

Oração Ao Tempo

Caetano Veloso

És um senhor tão bonito
Quanto a cara do meu filho
Tempo tempo tempo tempo
Vou te fazer um pedido
Tempo tempo tempo tempo...

Compositor de destinos
Tambor de todos os rítmos
Tempo tempo tempo tempo
Entro num acordo contigo
Tempo tempo tempo tempo...

Por seres tão inventivo
E pareceres contínuo
Tempo tempo tempo tempo
És um dos deuses mais lindos
Tempo tempo tempo tempo...

Que sejas ainda mais vivo
No som do meu estribilho
Tempo tempo tempo tempo
Ouve bem o que te digo
Tempo tempo tempo tempo...

Peço-te o prazer legítimo
E o movimento preciso
Tempo tempo tempo tempo
Quando o tempo for propício
Tempo tempo tempo tempo...

De modo que o meu espírito
Ganhe um brilho definido
Tempo tempo tempo tempo
E eu espalhe benefícios
Tempo tempo tempo tempo...

11 comentários:

Stephanie Pereira disse...

ei, vc entregou minhas melhores desculpas =D
POSJDAPODJAPODSDA

minha mae sempre me dizia que se a gente quer algo achamos tempo pra aquilo, e é uma verdade.. o dia tem 24 horas que , quando bem administradas, são suficientes pra fazer tudo que precisamos, com um tempo ainda pra fazer nada ;)

agora, deixa eu correr tbm OSAHDAPODHASDO

BJ

Van disse...

Muito de verdade tudo isso aí dona Vê ! Desculpas temos aos montes, porque, quando queremos alguma coisa realmente arrumamos tempo para que ela aconteça em nossa vida...Gosto de quando o Paralamas disse na música também sobre o tempo : Todo Amor Dorme..."O tempo, senhor dos enganos, apaga os momentos sofridos e aqui te traz vez por outra a passar umas horas, comigo...". Grande Beijo.

Andarilho disse...

O tempo é a gente que faz, já dizia o dito popular.

Borboleta no Casulo disse...

Nossaaaa essa desculpa vive em minha boca...sempre me falta dinheiro e me sobra preguiça..dai a a desculpa é a falta de tempo!!
Bjs meninass

Carla disse...

Nossa e quando a gente está a fim o tempo nem passa perto, dá-se sempre um jeitinho. A falta dele com certeza é a falta de estímulo.

Deixa eu correr que hoje to sem tempo ....hahahaha

beijinho Vê !!

Zil Mar disse...

Adorei o post!!!!

Verdades e mais verdades.....e completou com a música de Caetano...

Perfeito!!!

Tô indo que tô sem TEMPO....rsrsrsrs

bjos!!!!

Zil

O Divã Dellas disse...

E já escrevia eu sobre o tempo:

Tempo

O tempo que será
O tempo que foi
O tempo que é.
O tempo alterna-se.
O tempo vai e volta,
Como fazem as lembranças.
Tempo é saudade.
Tempo é esperança.
Tempo é medo.
Tempo é dúvida,
Velhice e infância.
Tempo é veneno
Quando se espera;
Mas tempo é remédio
Para curar feridas
Abertas pelo próprio tempo
Que passou e que não volta mais.
Passado,
Futuro,
Presente...
Não importa.
Muda-se sempre o tempo do tempo,
Mas o tempo em si,
É sempre o mesmo,
É sempre o tempo.

Cinthya

San disse...

Perfeito o post , é isso mesmo vivo dizendo me falta tempo... ou seja falta mesmo vontade rrsrs bjs

Naty disse...

Meninas!! Eu gostei muito daqui, bem legal, bem feminino!! Adorei mesmo e estou seguindo!! beijos.

Naty disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mário Pires disse...

Meninas, que coincidência termos escrito algo parecido no mesmo dia. Estávamos inspirados rsrs. Peço desculpas por não ter respondido antes, tenho ficado sem net nos ultimos dias. Mas assim que puder apareço com mais calma. Grande abraço! Mário Pires