quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

"Mudaram As Estações"


(by Cinthya)
A gente entra numa relação afetiva e se entrega de forma tão gostosa. É tudo tão harmonioso. As coisas simplesmente fluem. A gente chega a pensar... Aliás, a  gente não chega a pensar que um dia aquilo pode, simplesmente, acabar. E seguimos vivendo e curtindo as delícias de se entregar e de receber.
Até que o tempo se encarrega de acidentar os caminhos, de erodir os sentimentos.  O que era bonito, já não é mais. O que era gostoso, já não tem sabor. E a gente vê a euforia de outrora se transformando, dia após dia, numa angustia. O coração fica pesado, receoso. Ou atacamos ou nos defendemos. Não há diálogo. As trocas de palavras resumem-se em ataque e defesa.
A gente procura um lugar para ficar só, pra deixar vazar essa dor que aperta aqui dentro. E choramos e soluçamos ali sozinhas no nosso cantinho. E são tantas perguntas sem respostas “onde nos perdemos?”, “será que não tem jeito de arrumar tudo de novo?”. Pensamos nas tantas brigas, tantas palavras desnecessárias foram jogadas para fora fazendo sangrar um amor, machucando um ego. E nosso choro não passa, mas à medida que avança, o choro vai nos tranqüilizando, nos lavando por dentro.
Os olhos pousam na mala e a gente busca forças para retirar nossas coisas do armário onde já não nos cabe mais. Parece que alguém enfia as mãos em nosso peito e vai arrancando pedaço por pedaço. Mas a gente permanece firme e segue.
Os dias passam, ou melhor, se arrastam. A gente sofre, come o pão que o diabo amassou. Quer sumir de tudo. Quer se esconder de todos. Se pudesse não mais falar, nem sorrir, nem acordar. Mas a gente não pode. E tem que seguir.
De repente (Tá! Nem tão de repente assim!) olhamos no espelho e sentimos aquele estalo. A mudança começa. A gente se permite viver novamente. A gente busca acreditar de novo, sorrir de novo, sonhar sonhos novos.
De coração refeito outra história aparece e a gente se vê limpa e pronta para amar. E pensamos que valeu enfrentar a dor e ser mais forte que ela.
Um dia, uma música nos faz voltar no tempo... E aí percebemos que aquele amor acabado tornou-se uma lembrança. Foi uma parte de nós. Uma lição. Um pedaço de nossa história. Foram páginas escritas de um livro chamado “Minha Vida”. Páginas que precisaram ser escritas, pois nelas nós crescemos, amadurecemos, vivemos coisas boas e ruins, mas, o mais importante de tudo é que VIVEMOS, preenchemos o tempo de nossa existência, de fato, EXISTINDO.
E assim sorrimos, enfim, certas de que histórias são pra sempre. Sem esquecer, claro, que o “Pra Sempre” sempre acaba e nós existimos além dos nossos amores.
Sejamos felizes e, quem sabe, nos vemos na estrada... Estou indo de volta pra casa (pra minha casa).

13 comentários:

Lygia disse...

É o que eu quero hj me apaixonar denovo!

Ursula disse...

Uma vez eu li a seguinte frase: passa um amor, passam dois, passam mil amores, mas o coração continua.
Post muito bem escrito.
Beijos
ursulaferraricoach.wordpress.com

Ana Paula disse...

Adorei o post hoje, relacionamento é assim mesmo.....mas nada como iniciar outro novamente, quando eu acho que está tudo péssimo, eis que surge um novo.....e é sempre bom, apesar dos dissabores que alguns trazem, vale a pena pela experiência, pois percebo que fico mais forte.

Beijos

Beatriz disse...

Vim retribuir a visita ao meu Blog que está começando a dar seus primeiros passos. Adorei o texto e concordo com tudo,FATO! Te seguindo.P.S: você está na minha lista de favoritos!

Brunett´S disse...

Olá amei o blog de vocês... E gostei tanto que vim deixar uns selinhos.. passa no meu cantinh, é com muito carinho...
beeijos

• cynthia bs disse...

Caraca, meul! Adorei ob log. E este texto, então, que relata um profundo pensar num é mesmo?

Ah, amei saber que encontrei uma xará por aqui (:

Bom, estou seguindo o blogue, ta certo? E espero vir aqui milhões de vezes (:

Beijinhos e fiquem com Deus, amores.

Tati Lemos disse...

Lindo cantinho aqui gurias, beijos!

Parabéns, muito doce o blog de vcs!

Beatriz Amorim disse...

Sempre que nós experimentamos um sofrimento, seja ele amoroso ou não, por mais que seja doloroso... sempre aprendemos, e muito, com nossas decepções!

São elas que nos fazem ter a visão de mundo que temos hoje (:
E quando vira lembrança, às vezes fazemos até piada do que aconteceu! (:

Agradeço a visita ao meu blog... e sintam-se bem-vindas a voltar (:
O blog de você é um máximo! :D

Beeijos

Natalia Campos disse...

Obrigada pelo comentário feito em meu blog *-*
Estou seguindo vocês.
Blog encantador *-*
Beijos (:

Flor de Lótus disse...

Pois é as estações sempre mudam e o que era para sempre, sempre acaba, é tão estranho saber disso, que tudo tem um fim, que nada é eterno, que podemos viver belos momentos,mas que um dia sem mais nem menos tudo pode acabar simplesmente...
Mas é a vida tudo é ciclíco, tudo tem um fim...
Beijoss

Mima D. disse...

Viver é sempre melhor que apenas passar pela vida.
E toda experiência sempre nos deixa com algum aprendizado, se soubermosaproveitar o que nos aconteceu.
"No fim, tudo dá certo. Se ainda não deu certo, é porque ainda não chegou ao fim" Richard Bach
Bjs

Poupée Amélie™ disse...

A vida é isso: início, meio, fim... recomeço.
Amei!
BjO*

Anônimo disse...

Lindo o que você escreveu. Acho que estou num momento parecido. Queria ter alguém de verdade, compartilhar "as estações", mas pra mim, parece que tudo mudou e se desfez...Seguir em frente é o que há. Parabéns pelo blog!