segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

"Bom Pra Caralho, Porra!"


(by Cinthya)

Depois da maternidade as noites de festa tornaram-se quase inexistentes na minha vida. Não que eu não possa mais sair, mas é que para me tirar de perto do Pequeno Príncipe, tem que ser algo que realmente valha a pena.

Pois bem, noite de sexta-feira e Capital Inicial tocando na cidade (coisa muito rara por aqui, diga-se de passagem). As amigas animadíssimas para o show, Papis na área e eu, enfim, saindo do casulo.

Lindamente pronta. Vamos pra night!

Acabei não encontrando as amigas, mas a noite foi maravilhosa. Como é gostoso curtir música boa. Como me permito viajar nas melodias ricas, nos acordes bem tocados. Eu fecho os olhos e ninguém me segura.

Uma onda de energia gostosa percorre meu corpo e eu entro numa sintonia tão perfeita com o Universo que penso: “Cara, que coisa maravilhosa é a vida!”. E como eu agradeço a Deus nessas horas. Alcanço o ápice sem precisar de droga alguma. Entro e saio do Paraíso quantas vezes quiser, de alma limpa de corpo limpo. Pulo, grito, danço, canto, aplaudo e agradeço por eu ser assim do jeito que sou: “Complicada e Perfeitinha” como cantou o Dinho Ouro Preto e o Papis confirmou.

No palco, a música que eu adoro, ao meu lado a presença do grande parceiro, dentro de mim uma alma que nasceu para a liberdade, para ser poesia, para ser simples, para ser feliz, pra ser repleta.

Eu gosto de ser livre, eu gosto de respeitar a liberdade alheia. Não nasci pra infernizar ninguém, nasci pra ser feliz e fico feliz com quem chega pra agregar, pra somar. Sou feliz comigo mesma e isso contagia e atrai pessoas boas para perto de mim.

Costumo agir assim: “A tua sentença é a liberdade que te dou. Voltas se quiseres. Se voltares irás me encontrar livre como sempre fui.”

A arte me faz viva! Renasço dela!

Nesses meus momentos de nirvana (como quando ouvi o Dinho cantar), sinto os acordes vibrarem no mesmo compasso do meu coração, do bombear do meu sangue e penso em como a vida é mágica, penso em tudo de bom e belo que trago dentro de mim. Penso em tudo que eu consegui construir e em como sou rica de valores, de amores, de sabores.

E como disse o Dinho: Foi bom pra caralho, Porra!

“Não procures saber onde estou
Se o meu jeito te surpreende...”

9 comentários:

Van disse...

Ci ! Que coisa mais linda isso que vc escreveu aí... é uma imensidão tão gigante esse negócio da liberdade aqui dentro, né e faz a gente se sentir maior que o mundo.

As músicas sempre são a melhor viagem...nos remontam aos tempos de nossas vidas, inesquecíveis.

Grande Beijo.

Olha Eu Aqui! disse...

Lindo, lindo, lindo, liiiiiiiiiiiiiiiindoooo o texto!!!


Como diz uma frase: A vida é uma festa e nela so devemos festejar!!!!

Viva a sua alegria!! Viva a minha alegria!! Viva a alegria de todos que sabem aproveitar essa delicia dentro da alma!!!

Borboleta no Casulo disse...

Capital Inicial é tudo de bom...e a vida? "Bom Pra Caralho, Porra!"
Bjssss

Zil Mar disse...

Meninas....que post é esse????

Fiquei arrepiada!

“A tua sentença é a liberdade que te dou. Voltas se quiseres. Se voltares irás me encontrar livre como sempre fui.”

DemaiSSSSSSSSSS!

AMEI!!!!

Bjos e boa semana!

Zil

My disse...

Capitallllllllllllll
Perfect!!!
Ah...pernambucanas igual a mim...
Massa rsrsrsrs
Amei o blog...
seguindo e perseguindo....
bjs*

San disse...

Adorei seu texto ( novidade ) sou fã de carteirinha e era tudo o que eu byscava hoje !!! bjs

Mima D. disse...

Se não for assim, que valor tem?
Bom demais mesmo!!!
Bjs

Carla disse...

Cinthya,
que maravilha !!
É sempre bom dar essas renovadas inesperadas. Com Capital então ...
Show !!!
beijo menina da night, rs

Mary disse...

Ouw.. que lindo!! Felicidade contagia, é verdade! Pessoas como vc tem uma tarefa árdua: fazer os outros felizes. Só quem é feliz pode. TB adoro o capital.. mas ultimamente eles andam em falta aqui na "capital". Quando aparecem é sempre a maior festa.Beijos!