quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Caio F. Abreu


Olha, eu sei que o barco tá furado e sei que você também sabe, mas queria te dizer pra não parar de remar, porque te ver remando me dá vontade de não querer parar também.Tá me entendendo? Eu sei que sim.

Eu entro nesse barco, é só me pedir. Nem precisa de jeito certo, só dizer e eu vou. Faz tempo que quero ingressar nessa viagem, mas pra isso preciso saber se você vai também. Porque sozinha, não vou. Não tem como remar sozinha, eu ficaria girando em torno de mim mesma. Mas olha, eu só entro nesse barco se você prometer remar também!

Eu abandono tudo, história, passado, cicatrizes. Mudo o visual, deixo o cabelo crescer, começo a comer direito, vou todo dia pra academia. Mas você tem que prometer que vai remar também, com vontade! Eu começo a ler sobre política, futebol, ficção científica.

Aprendo a pescar, se precisar. Mas você tem que remar também. Eu desisto fácil, você sabe. E talvez essa viagem não dure mais do que alguns minutos, mas eu entro nesse barco, é só me pedir. Perco o medo de dirigir só pra atravessar o mundo pra te ver todo dia. Mas você tem que me prometer que vai remar junto comigo. Mesmo se esse barco estiver furado eu vou, basta me pedir.

Mas a gente tem que afundar junto e descobrir que é possível nadar junto. Eu te ensino a nadar, juro! Mas você tem que me prometer que vai tentar, que vai se esforçar, que vai remar enquanto for preciso, enquanto tiver forças! Você tem que me prometer que essa viagem não vai ser a toa, que vale a pena. Que por você vale a pena. Que por nós vale a pena.

Remar.

Re-amar.

Amar.

(Caio Fernando Abreu)

2 comentários:

Das coisas que vejo e gosto. disse...

Oiiii!!!!

Entrar no barco e se lançar ao mar é uma aventura boa demais. A gente vai se depara com paisagens lindas, um horizonte com cores diferentes a cada dia, um aprendizado maravilhoso sempre. Mas tem que terdisposição, porque nunca se sabe das tempestades impresiviseis que vamos encontrar, dos ventos ou ondas fortes que irão tentar virar o barco. E aí somente as promessas não serão suficientes. Pra remar tem que querer. Não importando quanto cansativo, doloroso e enjoativo seja os dias. E lembrar de onde se partiu e pra onde se deseja chegar é um combustível maravilhoso para seguir.

Beijos!

Selma

Mirys + Guigo + Nina disse...

Afe...

Que texto LINDO!!! Amei!
Arrasaram, mais uma vez, meninas, por trazer coisa interessante pra cá! Vocês são ótimas!

Bjos e bençãos.
MIrys
www.diariodos3mosqueteiros.blogspot.com

PS: não vão participar da nossa série de final de ano, não??? queremos vocês no Diário!!!