terça-feira, 23 de novembro de 2010

Um Amor Pra Recomeçar...

Ah, o amor! Como não falar do amor? Tão presente em tudo.


Hoje tive o prazer de encontrar uma amiga de longas datas, mas que a confusão e o caos que tentam nos tragar diariamente, insistem em afastar.
Reencontro de amigas sabe como é, a introdução e as perguntas são sempre as mesmas:

Ela: Menina, me conte como você está. E o namoro?

Eu: Estou ótima, amiga!! Graças a Deus, mas o namoro não vai muito bem. Ando sem paciência pra namorar e com "preguiça" de cultivar um relacionamento que precisa da colaboração dos dois. "Minha alma viajante e meu coração independente" ainda estão arredios e sem vontade de estacionar. Mas depois falo de mim, me conte como você está. Está namorando?

Ela: Estou! E estou me sentindo uma "papa-anjo"

Eu: Hahaha bobagem!! Amor não tem idade.

Ela: De fato, ele tem 23 anos e me conquistou. Muito maduro pra idade dele. Me observou durante muito tempo, até que uma amiga em comum nos apresentou. Conversamos e ele me contou com riqueza de detalhes os lugares que eu frequentava e até como me vestia. No começo me esquivei, mas ele foi gentil, paciente e muito inteligente. Até que não tive dúvidas, me dei mais uma chance.

Minha amiga, é uma jovem mãe solteira, foi mãe muito nova e durante a gravides foi abandonada pelo pai do seu filho. Por causa da desilusão amorosa e por alimentar  dentro de si o monstro do preconceito, não se deu mais a oportunidade de ser feliz, de sentir viva, de se sentir mulher.
Por medo do que "os outros vão pensar" e por medo de ser rejeitada por ser mãe solteira, se trancou dentro de um casulo imaginário e achando pouco, construiu em torno de si uma barreira instransponível.
Mas, o amor chegou de mansinho e deu um golpe certeiro e ela nem se deu conta.


Essa conversa com minha amiga só me fez ter certeza de uma coisa que eu já sabia a muito tempo: O preconceito está dentro de nós, é na nossa cabeça que ele se desenvolve. É dentro de nós que temos que trabalhar isso. Trabalhar e eliminar de uma vez por todas. Não é possível que em pleno século XXI ainda alimentemos pensamentos tão primitivos.

Amiga, como eu sei que você lerá esse post eu quero deixar um conselho pra você: Aproveite cada minuto que essa nova experiência lhe proporcionar. Se dê a chance de ser feliz de novo e esqueça os fantasmas das antigas e fracassadas relações. Como uma esponja absorva ao máximo tudo que este novo amor vier a te oferecer. E não esqueça, amor não tem idade.

Muito amor pra todo mundo. O amor faz bem pra pele, rejuvence e dá vida.

Viva o amor!

Verônica.

5 comentários:

Verônica disse...

Amiga, aproveito o ensejo e deixo uma letrinha que eu acho que tem tudo a ver com você e com esse momento.
Antes da música um lembrete:

Pré-definir estereótipo de homem perfeito é furada. Homem perfeito não existe. Perfeitos são os momentos que vivemos ao lado de quem amamos e ao lado de quem nos faz sentir bem.

Vamos à música:

Amor Pra Recomeçar
Frejat

Eu te desejo não parar tão cedo
Pois toda idade tem prazer e medo
E com os que erram feio e bastante
Que você consiga ser tolerante
Quando você ficar triste
Que seja por um dia, e não o ano inteiro
E que você descubra que rir é bom,
mas que rir de tudo é desespero

Desejo que você tenha a quem amar
E quando estiver bem cansado
Ainda, exista amor pra recomeçar
Pra recomeçar
Eu te desejo, muitos amigos
Mas que em um você possa confiar
E que tenha até inimigos
Pra você não deixar de duvidar
Quando você ficar triste
Que seja por um dia, e não o ano inteiro
E que você descubra que rir é bom,
mas que rir de tudo é desespero
Desejo que você tenha quem amar
E quando estiver bem cansado
Ainda, exista amor pra recomeçar
Pra recomeçar

Soldado solitário, Cotidiano de uma vida disse...

Idade não diz nada. Pra recomeçar mesmo, é preciso ter amor próprio e sempre lembrar que você não é pior que um fracassado!

aliny disse...

Me vejo num momento que descobri EXATAMENTE isso... "Amor não tem idade" . Preconceito meu em achar que homem maduro só depois dos 30. Errei!
Ainda não estou amando, mas sentindo levemente, deslubradamente, FELIZ! E como minha Vel citou na frase: " Homem perfeito não existe. Perfeitos são os momentos que vivemos ao lado de quem amamos e ao lado de quem nos faz sentir bem."

Amiga... Vc me enche de orgulho!!

Um texto diferenciado com dialogo real... Otimo!!

O Divã Dellas disse...

Motta, concordo com vc e digo mais: Deus me livre da falta de amor-próprio.

Aliny, tô achando o máximo vc expor seu amor aos 4 ventos e compartilhar com quem te cerca a marailha de ESTAR APAIXONADO. Vc também me dá orgulho.

Muito beijos!

Verônica

3 x Trinta - Solteira, Casada, Divorciada disse...

É isso aí, Vevel! Preconceito zero contra homens mais novos, imagina. Que a sua amiga seja feliz.

Beijão, arrepiem no blog, já estou linkando vcs,

Bela - A Divorciada