sábado, 29 de janeiro de 2011

Sensibilidade

(by Cinthya)

Hoje estava visitando outros Blogs e li sobre Poetas e suas peculiaridades. Então me bateu uma saudade de minhas Poesias, minha alma derramada em versos que preenchiam folhas virgens...

Alma de Poeta é tão sensível. Sofremos tanto, choramos tanto, tanta beleza dentro de nós a contrastar com as mazelas do mundo. E no poema abaixo consegui descrever um pouco dessa eterna guerra que trago em mim.

Quando se nasce da Poesia, torna-se muito tênue a linha que divide a nossa lucidez da nossa loucura. Porém, mil vezes eu nascesse... Mil vezes nasceria Poeta.

Um brinde à vida!


O Preço de Ser Eu

O preço do sonho é o despertar.
O preço da vida é a morte.
O preço do amor é a partida.
O preço de acreditar é a certeza do seguir.
Manter-me firme à beira do abismo cego do amor.
Segurar com a mente o corpo que insiste pela queda.
Por jogar-se, leve, rumo ao desconhecido.
Ter você sem nunca tê-lo ao certo.
Buscar as verdades que não sei se existem.
De tanta força chorar por ser frágil,
Sem nunca ser fraca.
Negar o comum a todos.
Tentar ser eu, antes de tudo.
Amar como der.
Viver numa eterna despedida.
Perdida....
Dos outros.
Achada em mim.

3 comentários:

Carla disse...

Cinthya !!
Que lindos versos.
Me vi neles, adorei !!
Poste mais suas poesias viu ??

beijinhos

Flor de Lótus disse...

Oi,Cinthya!Passnado para conhecer o blgo de vcs e agradecer a vista lá no meu voltem sempre.
SEr poeta é estar sempre a flro da pele e sentir mais do que os outros é amar, se entregar apesar de tudo.
Beijos

Van disse...

Ai que lindaaaaaaa ! Espero que tenha dado uma passadinha lá pela universidadedesentidos.blogspot para ler a minha alma aberta em versos...

Amei ! Deveria postar mais seus textos pra gente, Ci ! Muito bom mesmo. Poesia é minha vida, meu oficio e minha lei. Grande Beijo.