quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Mulher Grávida. Marido Carente.




Dia desses no MSN...

- Oi, Vel!

- Oi,amigo!! Como vai?

- Pô Vel, to me sentindo bem não... Tô carente acho que to precisando de uma mulher.

- Eu sei como é, a patroa grávida, o maridão fica de lado mesmo, você ta se sentindo em segundo plano.

- É justamente isso, tu tá lendo minha mente?

-Não! É que já vi isso, já vi esse filme, acontece com casais que não vão tão bem. Acontece naturalmente.

- Então, é isso...

- O filho afasta, parece cruel, desumano mas não é. É a realidade e não é culpa de ninguém

- Poxa... Na verdade parece que os olhos se voltaram só para o bebê... e as coisas aconteceram de repente... Longe de ser ciúme por que já amo meu filhote, mas tem acontecido e aconteceu como você disse, naturalmente.

- É uma carência involuntária

- Isso! Daí fiquei só em casa, mas a solidão não é física, sabe?

- Sei

- Meu pai e meu tio chegaram, mas me sinto só, é estranho. Na verdade já me sentia só antes dela viajar. Parece maluquice.

- Maluquice comum

-Sinto falta de deitar no colo, conversar, sentir o cheiro mesmo aquele suado depois de um dia de trabalho, de uma companheira, de uma amiga, sei lá... Mas do cheiro de mulher também... Não é de sexo, é do cheiro de mulher, parece estranho, mas é verdade e nem sei se sei explicar, só sei que to confuso

- Eu passei a observar muito quem está a minha volta, e pude perceber que certos problemas são mais comuns do que a gente imagina

- Então... Será que é por isso que os homens traem? Vou explicar: Por que, se para ela esse vazio que poderia acontecer está preenchido com o filho que está no ventre. Para o homem, nesse caso eu, continua o vazio... Entende? Então se me aproximo de uma pessoa e tenho um contato mesmo que sem maldades ou segundas intenções a minha carência afetiva me deixa mais frágil, a ponto de me deixar  encantado com uma outra pessoa. Pasme mesmo homem com H, tem seus momentos de fragilidade.

- Ô se têm... Até os homens mais durões tem sim seus momentos de fragilidade. Muitos são só casca. E quanto à traição isso é muito relativo. A maioria dos homens, traem por instinto pegam geral, vão pra cama com uma dezena de mulheres e voltam pra casa sem culpa alguma. Já as outras traições (as piores) são aquelas afetivas, quando o cara se apaixona por outra pessoa, porque ali não é só pele, só carne, só superficialmente, é sentimento, é coração... Então a pessoa que está chegando está tomando o lugar da que já estava

- Isso... Então, a pegação não pode ser considerada como traição, porque não é levada a sério por nenhum homem, o envolvimento afetivo sim, é isso que penso. Embora seja errado.

- A traição nesse caso (envolvimento afetivo) é pior porque pode ser o fim de uma relação e o começo de outra, certo e errado nesse caso não existe isso é apenas uma questão de ponto vista e só vai depender da maneira como você vai conduzir o final de uma relação e o começo da outra. A pegação sim é errada, pois é falta de respeito com a parceira.

- Essa semana eu estava conversando com uma amiga justamente sobre isso, e não vou mentir: Eu estou confuso. Não sei o que fazer, o filho que deveria nos unir, agora parece que abre um abismo entre nós, ela só quer saber do bebê, tudo é o bebê, sem falar no apetite sexual que esfria.

- Eu só posso te dar um conselho: Pense bem. Você sabe que sua relação sempre foi cheia de altos e baixos, e seu casamento, assim como a vida, não só a sua, mas a de uma pá de gente, é constituída de momentos bons e ruins. Você nunca foi um poço de certeza, haja vista a quantidade de coisas que começou e deixou inacabada. Esse é o momento que sua mulher mais precisa de você, pense bem antes de tomar qualquer decisão. Lembre-se que isso também é fase.

- É, eu sei... Não penso em me separar não, mas é que estou num momento de fragilidade e estou me sentindo confuso, e só, eu só precisava de atenção. Obrigada você sempre tem a palavra certa na hora certa.

- Desculpe se não é a palavra que você gostaria de ouvir, mas, na minha opinião é que você precisava.

- Na verdade não esperava nada, eu nem pensava nada. Tô tão confuso. As vezes me acho um monstro por estar vivendo esse dilema justo nesse momento onde eu deveria estar plenamente realizado. Não sabia que uma gravidez era tão difícil pra um homem.

- Então pense bem, pense no que você vai fazer e como vai agir. Não vá magoar quem não merece e muito menos envolver uma terceira pessoa em sua vida. Lembre-se que a sua prole vem aí e vai te dar muitas alegrias.

- Obrigada, Vel.

- Por nada.


Publiquei essa longa conversa que tive um dia desses com um grande amigo, por que eu vejo esse drama se repetir dia após dia.

Mas antes, gostaria de fazer uma ressalva: Ana (a mais nova mamãe do pedaço) não fique paranóica por favor, isso não é regra, nem é exceção, afinal, não se pode ditar regras e exceções em se tratando de comportamento humano. Curta sua gravidez pois ela é um momento sublime na vida da mulher, sei que as mulheres ficam frágeis e vúlnerais, mas não se engane, os homens também ficam.

Continuando... Esse meu amigo é casado a 4 anos e a esposa dele está vivendo um momento ímpar, felicidade e realização é pouco, nesse momento o que ela sente é muito mais. Eu só fiz esta explanação para que nós mulheres nos coloquemos no lugar dos homens.

Vou citar alguns exemplos de comportamentos diferentes: Um dos meus irmãos quando nasceu o primeiro filho, se separou antes do bebê completar 1 ano. O outro viveu a gravidez da esposa como se fosse ele quem estivesse grávido, e foi assim com os 4 filhos.

Tenho dois amigos que eram radiantes e realizados nas gestações de suas esposas, perguntei a eles se em algum momento eles se sentiram escanteados, carentes ou pensaram em trair, por sentir falta do sexo ou de atenção, ambos me responderam que não. Já outro amigo traiu a esposa durante toda gestação, e quanto o filho completou 4 meses ele saiu de casa e foi morar com a amante. Por isso eu digo que tudo é relativo.
Não falo com conhecimento de causa, afinal, todos sabem, eu não sou mãe e nem me vejo preparada para ser. Mas a freqüência de casos assim despertou minha atenção.

Mamães lembrem-se: Cuidem do bebê que está em vossas barrigas, mas não esqueçam dos bebês que estão ao lado. Eles também precisam de atenção.

PS: Desculpem o texto longo.

Verônica.

7 comentários:

O Divã Dellas disse...

A vantagem de ser mãe solteira é que posso me dedicar total e completamente ao meu bebê sem deixar ninguém escanteado.
E para os homens, enquanto houver desculpas... Eles vão traindo.
Meninos, sem egocentrismo e egoísmo, por favor!
É hora de amadurecer!!!
Rsrsrs
Beijos,
Cinthya

Marisa Passos disse...

Um período de graça para a mulher, mais será que n é necessário dar um pouco de atenção para o marido? Para as mamães e nós futuras temos que pensar nesse assunto com carinho, pois ele tem fundamento. Beijos Vevel.

Ana disse...

Verônica e Cinthya,
Muito, muito obrigada!
Hoje eu nem estou muito bem, enquanto leio vcs as lágrimas caem sem parar. Ainda não chegamos ( eu e meu marido) em nenhum momento de conflito, só mesmo de curtir a esperada gravidez. Os conflito iniciais foram todos meus como mulher e por medo de toda as mudanças, inclusive esta mencionada no texto.
Ontem levamos um susto e eu tô morrendo de medo de perder um serzinho que já tem coração dentro de mim, mas tô rezando pra dar tudo certo.
Obrigada meninas e rezem por nós também.
beijos

O Divã Dellas disse...

Ana, com certeza estaremos orando por você. Deus vai abençoá-la e tudo vai dar certo. Não fique aflita, nem sofra por antecipação. Muita força nessa hora. Ah, a sua sensibilidade é normal. Relaxe.

Beijos, beijos e beijos!!

Verônica e Cinthya.

Amanda disse...

ah genteeee que texto otimooo

isso tudo é verdade eu tbm não sou mãeee
mais tenho uma irma gravida e uma outra que ja nos deu um linda princesaa...
e acompanhei e estou acompanhando a gestação delas.. e olheee sei que tudo isso realmente acontecee!!! mais graças a deus tudo ocorreu e vem ocorrendo muito bem


e qto aos homens trairem suas esposas nessa época é muita imaturidade... pois eles sabem que isso pode acontecer!!!

mais desejo a todas ue sejam muito felizes assim como minhas irmãs são ate hj


bjusssssss

Van disse...

Meninas obrigada pelo carinho lá no cantinho. Amo vocês e estou sempre aqui também.

Embora ainda não esteja passando por esta situação, espero que meu marido fique grávido comigo quando for a nossa hora e que eu não o coloque de escanteio, não, pelo contrário...o colo aqui é grande, cabem dois, três...rsrsrsrs vai depender de quantos bebês resolverem vir ! Do bebê grandão eu já cuido bem...rsrsrsrsrsrs

Grande Beijo para as duas !

eduardo disse...

A minha historia é um pouco diferente, tenho 22 anos minha namorada 21, ela era casada e quando conheci ela ja estava de 3 meses e meio, ela não sabia "segundo ela" ela é sincera até onde eu sei, mas em fim ela está de 7 meses agora e o marido está tentando fazer de tudo para voltarem, ela está encaminhando o divórcio porque não quer mais saber dele! Mas eu pareço estar de escanteio, é normal mesmo? Ela não deveria estar mais carente?