sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

"Já Tomei Porres Por Você!"


(by Cinthya)

Eu tenho uma amiga que há muito tempo não vejo, mas que é uma pessoa daquelas que passam e deixam uma leva de lembranças agradáveis na memória da gente. Ela, embora mais nova que eu, tinha uma experiência amorosa muito além da minha. Namorar muito era o hobby dela. Certo dia, terminou com o namorado e nada a faria voltar (palavras dela). Até que...



Ele tomou um porre, pegou o carro e parou em frente a casa dela, ligou o som com a música preferida dos dois ("você é minha luz, estrada, meu caminho...") e só saiu de lá quando ela apareceu lá fora para conversarem. Os vizinhos reclamando, os pais dela reclamando e ela achando tudo "muito romântico". Resultado? Casaram. Tudo bem que bem depois se separaram e ela até já tem outra família (ela realemente é muito além de mim!!!). Foi uma história intensa a deles dois.


Eu, confesso, já tomei porres de amor. Daqueles que deixam uma ressaca física (não maior que a ressaca moral) na gente. Que fazem a gente ligar o som no volume máximo 'assassinando' os ouvidos de quem não bebeu, que fazem a gente repetir a mesma música 10, 20, 100 vezes e chorar em todas elas dizendo "Era essa música que ele cantava pra mim. É a nossa música. Escuta como é linda." É uma dor tão grande no peito, sufocando a gente. Daí a gente abraça as amigas e chora, chora, chora e nada nos consola. A gente só quer chorar e beber e ter ele de volta (não necessariamente nessa ordem).


É bom extravasar, colocar para fora a dor, o 'excesso de falta' que fica engasgando a gente, maltratando nosso ego. Uma vontade de olhar para ele e gritar bem alto que "Eu te amo, seu burro! Não tá vendo a merda que você tá fazendo?". E a gente não entende, não consegue entender onde foi parar tudo o que aconteceu, o que dividimos e construimos juntos. E não adianta ninguém explicar que ninguém é de ninguém, que as pessoas são livres para partirem na hora que quiserem. A gente, num porre de amor, não entende isso. "O mundo é muito injusto", é o que pensamos. "Oh Amiga, liga pra ele." e as amigas, coitadas, tentando contornar a situação, correndo para esconder todos os celulares.

Quando o corpo não aguenta mais, a gente é arremessada no banheiro para uma ducha gelada, seguida de um café amargo e cama (Aliás, Oh cama que roda! É complicado equilibrar-se sobre ela!!!).


Depois, a ressaca, a dor de cabeça, os flashs dos micos que foram pagos... Alguns a gente nem lembra. Damos risada com as amigas contando os detalhes, sentimos vontade de matar a engraçadinha que tirou fotos inusitadas. Até que a reunião termina, elas vão embora e a gente se depara com nosso íntimo. E então percebemos que o porre passou, a ressaca passou, mas o coração... Ah o coração! Esse continua doendo pra caramba.

PS. O Ministério da Saúde Adverte: esse é um post politicamente incorreto. Evitem os excessos. Moderação em tudo, menos no amor que, com ou sem porre, é gostoso demais de ser curtido.

15 comentários:

Artur e Carlili disse...

Isso quando não fica repetindo para aquela amiga q tá tão "beba" quanto, que a ama e a considera... kkkkkk
E o coração no outro dia... dói do mesmo jeito! Homem tb é assim... E o amigo que tem que aguentar ele cantando aquela música de Amado Batista!.. hauhahuauuah

Van disse...

Meu Deus...acho que porre de amor é sempre mais complicado do que o porre da bebida !

O do amor dura infinitamente mais tempo até conseguirmos sair do constante ir e vir da memória, das lembranças dos beijos e dos carinhos, das frases intermináveis ditas apenas em uma palavra, das mãos que não se soltam...

Muitas vezes nem há como se curar uma ressaca que dure uma vida inteira sempre nos tomando de vez em quando a memória numa rebordosa infindável...O amor é complicado mesmo ! Adoro vocês meninas e, principalmente a visita de vocês lá nos meus espaços ! Vocês são demais !
E estar aqui é sempre um grande prazer ! Grande Beijo !

San disse...

Todo porre é complicado... rsrsr tomei alguns dos de bebida.... mas de amor foi uma unica vez e acredite , aprendi para nunca mais ....bem se bem que meu nunca mais é até o proximo , me deram uma ideia vou fazer um post sobre isso rsrs bjs de bom dia

Amanda disse...

Meu deus vcs hj pegaram no calo viuuu!!
quem nunca tomou um porre de amor?? atire ai a primeira pedra kkkkkkkkk

velho ja tomei não só um porre maas dois porresss
kkkkkkkkkkkkk
porres esses que ajudaram a dar aquele BASTA
o primeiro era de querer perto, pq ele é assim se eu gosto tanto dele... essas coisas que bebo sempre fala qdo ta apx!!
ja o segundo foi do BASTA foi aquele porre de tomar com as amigas pra ajudar, aquele porre de vc consegui se encantar por outra pessoa, de curti sua festaaa, aquele momento não era mais dele e sim meuuuu...
aquele porre de sair na base daquela EU SOU RICA kkkkk, que sai ligando pra toooodo mundo chorando dizendo que ama, que ta com saudade e que amiiiiiiiiiiiga to bebaaa!!

velhoooo qta coisaaa, hj eu do rsrsrs mais em pensar em tudo que fiz, me sinto ORGULHOSA pq eu consegui... hj estou solteira(não significa sozinha)kkkk.. mais muito bem obrigado!!!

e aquele que chorei muito e me fez tomar porresss, vive atras de mim, mas o tempo dele ja passou "agora eu to em outra" kkkkkkkk


bju meninas adoro isso aqui


Amanda Duarte

Marisa Passos disse...

Como doí esse porre, a gente fica querendo resolver a situação naquela hora, vou resumir algo que fiz, peguei um carro de um carinha q estava me paquerando e fui na casa do meu ex,n sei como consegui chegar lá...rsrsrs Beijos meninas.

Daniii disse...

Nossa, tomei um porre deste a semana passada... mas foi um porre de lavar a alma! E o pior é que "ele" resolveu aparecer no msm barzinho que eu estava... aff, foi ai que eu disse pro garçon desce mais duas tequilas...kkk!

Ameiii o post!

Bjos!

O Divã Dellas disse...

kkkkkkkkkkkkkk

Ma, esse dia foi hilário... Aí o coitado ficou lá em casa e eu tentando destraí-lo:
- Cadê Marisa?
- Foi visitar a tia dela.
- A essa hora?
- É q a tia ligou, mas ela não demora. Vamos beber!

Ôôooo dia bom!

Marisa já segurou cada onda minha, afff, eu bebbia e ligava pra quem não devia. Antes de começar a beber eu ja entregava o cel pra ela e pedia a ela q nao me deixasse pegar em cel nenhum. Dizia "Amiga nõ deixe eu ligar pra ele, não deixe"
kkkkkkkkk

Bons tempos! Ainda bem q os tempos mudaram, ainda bebo, mas não ligo pra ninguém. Nem sinto vontade, eu juro!
hahaha

Verônica

Marisa Passos disse...

Pense, depois ficava querendo o celular...kkkkkkk quanta coisa boa hein Vevel, viva a amizade. Beijos!

Klíssia disse...

Cinthya, amei o post!!! Me encontrei em cada detalhe, rs!!! Momentos que ficaram marcados de alguma forma, que hoje são lembrados de forma mais amena, mais tranquila, gostosa, cheia de risadas!!! Adorei. Bjinhos minha linda.

Isolda Herculano disse...

Impagável. Ri, viu?! "você é minha luz, estrada, meu caminho..."

"Aiaiaiaiaiaiaia.. esse amor é bom demais.."

Beijos.
=)

Carla disse...

Ai Cínthya,
devo confessar que já tomei porres homéricos por causa de namorado, o que no fim só me levou a uma ressaca moral daquelas, eca !!
Hoje sou mais o silêncio e a solidão, acho que é o melhor remédio nessas horas que a dor é só nossa.

beijo meninas

suzana disse...

Aii meu Deus do céu... esse eu vou ter que coomentar... são simplemente incontavéis os dias que me encontrei nesta situação, por causa de um inferno de uma pessoa que eu não conseguia esquecer.. mas ja se passaram 3 anos e hoje acho que ja tem um tempo que não me vejo numa situação semelhante.. Mas muito bom recordar aqui no divã.. vcs arrasam,meninas!! Muito bom mesmo!

Universitária disse...

aaffff que vergonha gente, eu também já fiz isso, mas foi um mico terrível, até hoje quando lembro tenho vergonha e pena de mim mesma,bebi um monte no meio de uma chuva forte e não tinha quem me tirasse de lá, Depois disso nunca mais eu quiz saber de beber, me convertir e hoje sou evangélica, quando sinto o cheiro de bebida dá enjoo. Mas quem nunca sofreu por amor?

Cele disse...

Passei aqui só para agradecer muito pelo carinho no post de hoje as visitos frequentes lá no blog. Muito obrigada mesmo! Tô lendo vcs também!

Elmar Herculano disse...

Meninas,

Preferi deixar os comentários por conta das citações dos compoitores compositores abaixo.
Beijos!

PAIXÃO
Kleiton e Kledir

Depois do terceiro
Ou quarto copo
Tudo que vier eu topo
Tudo que vier, vem bem
Quando bebo perco o juízo
Não me responsabilizo
Nem por mim
Nem por ninguém...

CHORA CORAÇÃO
Wando

Um amor quando se vai, deixa a marca da paixão feito cio de uma loba
Feito uivo de um cão, é feitiço que não sai, dilacera o coração
É um nó que não desmancha, é viver sem ter razão
Chora, coração, chora coração