quinta-feira, 5 de maio de 2011

Valeu, foi bom, adeus!



Dia desses estava em casa e o telefone toca. Era uma conhecida que não fala há meses.

-Vel, tô revoltada e preciso conversar. Minha irmã, Fulana, está péssima. Fulano terminou com ela, você acredita?
-Poxa, que chato! Que pena eles terem terminado.
-Eles não! ELE terminou com ela, ele teve essa coragem, depois de 7 anos de namoro vê se pode. Eu estou revoltada, quando encontrá-lo vou dizer uns bons desaforos.
-Desaforos por que?
-Como assim por que, Verônica? Você está sendo irônica??
-Não. Absolutamente! Por favor, não me entenda mal, eu só não entendi porque você vai dizer desaforos a ele, aconteceu algo que você não me contou?
-Aconteceu o que eu contei, ele simplesmente terminou com ela. Depois desse tempo todo de namoro, agora que ele está formado, que passou a fase de vacas magras ele some, minha irmã 'coitada' segurou a barra dele na época da faculdade, e agora exercendo a profissão ele faz isso com ela.
-Segurou a barra? Sua irmã sustentava ele?
-Não, não é isso. Ela deixava de sair nos finais de semana porque ele estava sempre sem dinheiro, ou precisava estudar. O individuo ainda teve a cara de pau de dizer pra ela que se apaixonou por uma colega de trabalho e quer começar um romance, mas precisava terminar com ela antes.
-Que atitude nobre a dele. 
Disse eu, inocentemente. Foi então que a amiga revoltadíssima descarregou:
-Atitude nobre? Você só pode estar brincando, ele é um cafajeste e vai me ouvir, deixa só eu encontrá-lo... Vou dizer uma poucas e boas pra ele, minha irmã está no fundo do poço. Ele não podia ter feito isso com ela. Ele não tinha esse direito.
Percebi que ela estava muito nervosa mas fiz questão de dar a minha opinião.
-Olha querida, eu sei que você está chateada por ver sua irmã sofrer, mas eu te digo que foi uma atitude muito nobre dele, ele foi muito honesto ao pôr fim em um relacionamento antes de ingressar em outro. Eu mesma conheço vários homens que vivem dois relacionamentos simultâneos. Quando disse que foi nobre da parte dele, foi sim, ele foi muito correto com sua irmã. E quer saber? Ninguém tem obrigação de ficar com ninguém quando o amor acaba, se ele se apaixonou por outra pessoa ele tem mais é que viver esse amor mesmo, sua irmã é nova e vai superar. E tem mais uma coisa, ela vai encontrar outra pessoa e vai se apaixonar também. A vida seguirá seu rumo. Tudo passa. O tempo resolverá tudo acredite!
Foi aí que ela retrucou grosseiramente:
-Eu esqueci que você é coração de pedra. Você não entende mesmo o que é sofrer por amor. É fria e egoísta demais pra isso. Nem sei porque eu te liguei.
E desligou sem me deixar responder. Acabou sobrando pra mim, é mole?

Mas é aí que ela se engana, eu sei sim o que é sofrer por amor, já sofri por um amor não correspondido, já sofri quando tive meus sonhos destruídos, já sofri porque confiei em quem não merecia minha confiança, já sofri porque coloquei minha vida nas mãos de outra pessoa... Enfim, eu já sofri. E com isso amadureci. Mas ao contrário do que a minha conhecida pensa, eu não me tornei fria, nem egoísta. Eu me tornei prática, criteriosa e mais racional. Escolho com quem vou me envolver, tomo cuidado pra não depositar expectativas demais nessa pessoa e no relacionamento e acima de tudo aprendi que tudo que as pessoas fazem comigo, tem uma parcela de culpa minha. Eu sou a responsável por mim e pelos meus sentimentos. Algumas pessoas não entendem isso.

Ninguém é obrigado á permanecer em um relacionamento quando o amor acaba, fim de relacionamento é sempre difícil e doloroso, sobretudo para a parte que fica. Quem vai está alçando novos vôos. Quem fica, fica só e desprezado. A diferença entre o plausível e o desprezível é a maneira como esse término é conduzido. O que ocorre com frequência é a covardia, o "medo de magoar". Algumas pessoas vão mentindo, enganando e manipulando com a desculpa de que "não queria magoar", agindo assim não percebem que estão magoando ainda mais. O melhor caminho é, sem dúvida, a verdade. Dói, machuca, fere, entristece e o muita vezes até humilha. Mas o tempo cura. Depois, com a cabeça mais fria a pessoa percebe o quanto o outro foi honesto. O quanto foi correto. Claro que a dor de ser rejeitada ou trocada cega no primeiro momento, mas passa... o tempo se encarrega de resolver tudo.

O que essa minha conhecida não sabia, é que conversando comigo ela iria ouvir o que penso, o que tenho pra dizer. E não o que ela queria ouvir. Acho que ela esperava ouvir outra coisa, esperava que eu concordasse com ela e execrasse o 'crápula' que se apaixonou por outra.

Verônica

9 comentários:

Andarilho disse...

O cara fez o correto. E será que a irmã da ex-namorada preferia ver a irmã casada e infeliz com o cara?

My disse...

Questão difícil!!!Mas felicidade em primeiro lugar, tbm terminei um noivado recentimente pelo mesmo motivo, no início fui mal interpretada e até os nossos "amigos" em comum me criticaram e ele magoado disse que eu o havia traído,mas deixei a raiva passar...realmente o tempo cura tudo!
bjs meninas!

Anônimo disse...

ADOREI!!!!
" Eu sou responsável por mim e pelos meus sentimentos"....essa sua frase é a verdade mais verdadeira de todas as verdades,rsss.
Eu vivo dizendo isso para as pessoas. Eu sou responsável por mim, por minha felicidade, não a coloco nas mãos de "seu" ninguém.
Será mesmo que a irmã da sua conhecida o ama, ou estaria ela acomodada por um namoro tão longo? Já vi isso. Acho que o namorado dela foi correto sim. Mas o tempo vai se encarregar de curar a dor.
Beijos,
Selma.

O Universo dos Pensamentos disse...

Nossa!! É uma barra, a irmã se magooo muito pelo namoro não ter dado certo com a irmã, só que o que ela tá fazendo não é justo pra ela. Já fiz o que ela fez, tomei as dores da minha irmã mais velha. E no final das contas, minha irmã tem raiva de mim por eu ter ficado contra meu cunhado. Ele vivia a traindo. A sua 'amiga' tem é que deixar a irmã dela sofrer o que tem de sofrer só, pois a dor é dela.

Boa tarde, bjo

Anônimo disse...

E quando um romance termina eu pego o fecho a porta do quarto, agarro o travesseiro e choro e choro...e canto uma velha musiquinha do Leonardo que pra mim é um mantra e aí outros verões e primaveras virão...na vida temos todas as estações...não podemos é estabelecer outonos e invernos o tempo todo!

O (ex)namorado da irmã da sua conhecida decidiu que chegou a primavera pra ele. O outono dela vai passar...

Não aprendi a dizer adeus
Mas tenho que aceitar
Que amores vêm e vão
São aves de verão
Se tens que me deixar
Que seja então feliz
Não aprendi a dizer adeus
Mas deixo você ir
Sem lágrimas no olhar
Seu adeus me machuca
E o inverno vai passar
E apaga a cicatriz.

rssss...
Beijos,
Isabel.

Mirys + Guigo + Nina disse...

Verô:

Oh mulher de opinião, viu?

Mas não posso discordar de você... é triste, é horrível, pode ser até humilhante: mas se eles ainda estavam namorando e ele achou que não valia mais investir naquela relação... foi honesto e acabou.

Agora, que dever ser muuuuuitoooo duro ficar sem alguém com quem se tinha planos, depois de 7 anos, ah! Isso deve!!!

Bjos e bençãos.
Mirys
www.diariodos3mosqueteiros.blogspot.com

PS: vocês vão participar da blogagem coletiva ("por que eu tenho um blog?") de amanhã, né? Já passaram no Diário pegar seu selinho???

Anônimo disse...

Concordo com vc, o cara foi honesto, terminou primeiro para começar uma nova relação. Isso é raro ocorrer, infelizmente.

Ana Maria disse...

Colocar a vida nas mãos de qualquer pessoa, em um relacionamento, é uma roubada. Essa jovem teve sorte do cara ser sincero e honesto. Abraços!!

+1 disse...

Verônica

como é dificil para as pessoas aceitarem que nascem sozinhas e que sua vida é 'sua', e que a do outro é do 'outro'!

gostei da sau ponderação e penso exatamente como vc, já sofri, ja fui abandonada (ainda com filhos pequenos), foi dificil também porque as pessoas me criticavam dizendo "como vc deixou ele ir?"
mas consegui, naquela época que ainda era nova, entender que não dá para colocar todas as nossas expectativas de vida em uma pessoa, e que somos livres, mudamos e não é bom ficar amarrado e sofrendo mais ainda, melhor sofrer com a separação e depois renascer, do que viver ma vida de sofrimento.

esse tema é tão interessante, muito bom como escreveu o texto!

bjs
Ju