quinta-feira, 8 de março de 2012

Deus e a Criação



Se eu estivesse ao lado de Deus no dia da criação, entraria num diálogo perfeito sobre a criação e diria: - Senhor, meu Pai, Todo Poderoso. Percebo que estás cansado, o que lhe trouxe tanta fadiga à tua força meu Senhor?
Certamente ele me responderia: - Acabei de criar um novo ser!
- E a criação lhe conduziu à tanto cansaço assim porque meu Senhor? Novamente indagaria.
- Foi difícil a circuncisão! Não imaginaria que tal criação me consumaria tanta energia, ao ponto de deixar-me assim, um tanto fadigado. Concede-me um pouco d’água para que possa renovar minhas forças.
- Sim, é claro meu Senhor.
Em pouco tempo, retornaria com o líquido energético, para que nosso Deus restabelecesse suas forças e novamente o indagaria:
- Senhor, sei que Tu és o Todo Poderoso entre todas as galáxias, sobre todas as águas e todas as terras; todos os céus e em todos os tempos, porém, perdoe-me e entenda a minha preocupação para com o Senhor e diz-me, que ser é este que criaste ao ponto de tomar-te tanta força?
E Deus, com o ar soberano em emoção, olharia fixamente aos meus olhos e diria:
- Acabo de criar a criatura mais bela de todos os tempos. Dei-lhe parte do meu poder Pai, proporcionando-a o dom da vida,  e os teus a chamará de mãe.
- Ela multiplicará o mundo juntamente com o homem. Dará amor e amamentará toda a sua geração. Cuidará da família, assim como eu cuidei e cuido de vós e de todos os seres do meu jardim.
Percebendo o momento da respiração de Deus, permaneceria atenciosamente admirando as palavras do Senhor, imaginando a potencialidade do ser que ele acabara de criar, e o deixaria continuar.
- A concedi também um mar de lágrimas para cada sofrimento que ela sentir em meio às adversidades e aos homens. Entretanto, também lhe proporcionei força, coragem e determinação para superar os inúmeros obstáculos que encontrarás em vida.
- Também a preenchi de fé, para quando precisares, saber conduzir-se ao meu caminho.
- Será amada, desejada e querida. Será ferida! E tendo em teu seio, o Amor maior dado por mim, aprenderás a perdoar.
- Como uma guerreira, será conduzida à muitas vitórias e glorificará a tua geração.
Um tanto cansado, debruçando-se no trono, Deus suspirou e procurou descansar.
Respeitando o desejo do Senhor, resolvi fazer-lhe a última pergunta para aquele momento e disse: - Senhor, e que nome deste a este ser com toda essa força, com toda essa energia, com toda essa glória e poder de multiplicar os seres humanos no mundo, de ser a mais bela e desejada entre tantas criaturas?
Ainda em silêncio, Deus olhava suavemente á frente, fazendo-me com que prestasse a atenção naquilo que entrava ao recinto, algo que jamais tinha visto, de corpo perfeito aos olhos perfeitos, me fazendo amá-la e desejá-la quase que instantaneamente.
Foi então que Ele levantou, estendeu as mãos entre o ser e disse:
- Teu nome é Mulher!

Feliz Dia Internacional á todas Mulheres!
Um abraço,

Mário pires



Para comemorar o Dia Internacional da Mulher recebemos dois grandes homens hoje no Divã que é Dellas e Delles. O Primeiro é Mário Pires: Poeta, compositor e um profundo conhecedor da essência feminia. Alguém que tem a sensibilidade de perceber coisas imperceptíveis e que eu tenho o enorme prazer de chamá-lo de amigo e que carinhosamente aceitou meu pedido e fez esse belo texto pra nós.
O segundo é o grande Chico Buarque de Holanda. O nosso amado Chico! Dispensa apresentações. Mas, um homem que tem o poder de desvendar a nossa alma e consegue nos descrever da maneira mais minunciosa e incrível.
No nosso dia, não poderíamos estar em melhores companhias.
Um beijos e Feliz Dia Internacional da Mulher para nós!

Verônica





O Meu Amor
Chico Buarque

Teresinha:
O meu amor
Tem um jeito manso que é só seu
E que me deixa louca
Quando me beija a boca
A minha pele toda fica arrepiada
E me beija com calma e fundo
Até minh'alma se sentir beijada, ai

Lúcia:
O meu amor
Tem um jeito manso que é só seu
Que rouba os meus sentidos
Viola os meus ouvidos
Com tantos segredos lindos e indecentes
Depois brinca comigo
Ri do meu umbigo
E me crava os dentes, ai

Eu sou sua menina, viu?
E ele é o meu rapaz
Meu corpo é testemunha
Do bem que ele me faz

Lúcia:
O meu amor
Tem um jeito manso que é só seu
De me deixar maluca
Quando me roça a nuca
E quase me machuca com a barba malfeita
E de pousar as coxas entre as minhas coxas
Quando ele se deita, ai

O meu amor
Tem um jeito manso que é só seu
De me fazer rodeios
De me beijar os seios
Me beijar o ventre
E me deixar em brasa
Desfruta do meu corpo
Como se o meu corpo fosse a sua casa, ai

Eu sou sua menina, viu?
E ele é o meu rapaz
Meu corpo é testemunha
Do bem que ele me faz
A duas: Teresinha: As duas:

5 comentários:

O Divã Dellas disse...

Adoro os dois!
Mas gosto mais do Mário Pires, pois esse é prata da casa!
Sucesso, Mário.
A sua poesia é linda.
Abraço,
Cinthya

ZilMar disse...

gostei de tudo...música linda!!!!

feliz dia hoje e parabéns sempre,pela batalha diária de ser Mulher...


bjos Cinthya e Verônica...


Zil

Mário Pires disse...

Um prazer imenso estar participando do blog.. feliz pelo convite e espero que tenha conquistado a emoção de seus leitores. Sucessos sempre pra vcs Vêronica e Cinthya! Grande abraço!

Debby disse...

Meninas vocês me trouxeram lágrimas ... nossa esse texto do Mário Pires, tirou meu folego.
E me deixou imensamente orgulhosa de ser este ser..
Mulher !!

Obrigada por toda essa emoção
Debby :)

Feliz dia da Mulher para vocês..

Lílian Holanda disse...

Ahhhhhh!!!!
Amo o Chico. Amo essa música, em especial...