quinta-feira, 24 de maio de 2012

Decisões


A vida é um precesso infindável de tomada de decisões, desde as mais simples e elementares até as mais dificeis que pode mudar sua vida toda. Algumas, são tão simples que passam desapercebidas. O cerébro despreza.

A gente já acorda tendo que decidir, levantar agora ou dormir mais um pouco? escovo os dentes primeiro ou tomo banho primeiro? tomo café em casa ou na rua? com que roupa eu vou?

Algumas decisões tomamos e nem nos damos conta. Outras, precisamos pensar muito e ponderar antes de tomá-las. Você pode até postergar, protelar uma decisão, mas não pode fugir dela. Vai chegar um momento na vida que ela se tornará inadiável. E é aí que o bicho pega.

Eu mesma, já me vi obrigada a tomar inúmeras decisões. Algumas delas não deram muito certo, mas não sou passiva ao arrependimento. Se fiz, foi porque achei que valeria a pena. Se errei foi tentando acertar.
Entre ser magra ou ser feliz eu decidi ser feliz. Entre ser uma casada triste ou uma solteira feliz eu decidi ser uma solteira feliz. Entre ser pessimista e melancólia ou ser otimista e feliz eu decidi ser uma orimista feliz. Ou seja, a felicidade é a minha prioridade.

Hoje por exemplo, eu não fazia idéia sobre o que escrever, pensei em procurar um poema ou compartilhar um texto bacana de outra pessoa, (dando os devidos créditos, claro) mas decidi, de ultima hora, falar sobre... decisões.

Então, é isso... a decisão é sempre nossa!

Verônica

Um comentário:

Das coisas que vejo e gosto. disse...

Oi Vel!
E se o pitaco alhei serve para alguma coisa, você decidiu bem!
Priorizar a felicidade deveria ser lição número 1 dos pais e educadores.
Beijos!
Selma.