terça-feira, 29 de maio de 2012

O Divã Delles


Como já falamos aqui uma infinidade de vezes, os meninos são sempre bem-vindos no Divã. Hoje recebemos um convidado pra lá de especial falando coisas lindas a nosso respeito. Vejamos então o Divã pela óptica delles.

Abaixo segue um texto lindíssimo de um homem que se tornou leitor assíduo do nosso tão amado blog. Trata-se de um homem de meia idade, funcionário público federal, um profissional bem sucedido, marido, pai e acima de tudo um homem que traz consigo muito conhecimento de vida e uma grande bagagem...
Para nós, é uma honra imensa tê-lo como leitor e entusiasta da nossa arte. Agradecemos imensamente a Rodrigo pelas palavras generosas e pelo carinho conosco.
Felicidade pouca é bobagem, né? Então...
Boa leitura!

Verônica



"Confesso não ser lá um grande fã de blogs, por uma série de motivos pessoais, dentre eles o fato de que geralmente são repetitivos e com conteúdo de duvidosa qualidade.
Foi então que tive o prazer e a felicidade de conhecer o Divã Dellas.

A foto inicial já transmite alegria, paz, e me aproxima das autoras, como se as conhecesse há muito tempo, fato que não se confirma.
Que sorriso! Que convergência de diferenças! Que simpatia! Me sinto em casa sempre que acesso.

A expontaneidade é algo impressionante, os textos parece que saem de pura inspiração, como se as palavras fossem ditas e não escritas, ou como se alguém pegasse os vossos depoimentos e transcrevessem para o blog,  tudo se torna tão simples, mesmo se tratando de depoimentos próprios, de sentimentos que muitas vezes as pessoas passam a vida toda e não conseguem exprimir! De repente, me senti dialogando com vocês, ou então, me vi inserido em alguma situação narrada como se eu fosse um personagem!

A postagem de Verônica, que narra seu cansaço frente aos desafios da vida, me trouxe lembranças do passado, quando tinha aproximadamente sua idade, também tive momentos em que pensava parecido. Verônica, todos passam por isso em algum momento da vida, é muito novinha pra cansar! talvez eu não seja capaz de analisar o tamanho dos seus obstáculos, mas certamente eles não devem ser maiores que seu otimismo e que sua força de vontade pra superá-los, procure enxergar o que tem de bom ao seu redor, procure sua fé, procure ver suas qualidades e olhe pra frente, pro futuro, pro seu horizonte. Tudo depende de você, do seu esforço, dedicação. Isso é fruto do auto-convencimento, da sua consciência do que é necessário e do que precisa ser feito.

A postagem de Cinthya também merece atenção especial. Primeiro uma observação pessoal, toda Cinthya com Y é bonita! e você não foge à regra. Mas isso é o menos importante no momento. Adorei a auto-definição inicial. "Eu não sou santa", e é essa responsabilidade que algumas pessoas costumam colocar em nossas vidas. Imagine sentir-se santo! Que tamanho peso pra se carregar! Santo não erra. Carrega a perfeição em todos os seus atos e momentos. Como um ser humano normal pode viver com tamanha tarefa? Não dá mesmo!  As vezes até nos comportamos como santos pra satisfazer outra ou outras pessoas, mas só por algum tempo mesmo! Vem a realidade! Temos pilares firmes de comportamento a serem seguidos, como respeito, atenção, carinho, fidelidade, etc., mas perfeitos não! santos não! Seria exigir muito de nós mesmos! Como diz você Cinthya, seria uma sabotagem de si mesma. Sua postagem eclode como um grito de independência! Certamente quem te sufocou deve ter refletido centenas de vezes mais quando leu o texto.

O amor, a paixão, se encontram tão à flor da pele, e o mais incrível é que tudo fica tão leve, tão gostoso de ler. Um sopro de cultura em meio à ventania de coisa inútil que se encontra na internet.

Seus textos são tão especiais que, guardadas as devidas proporções, extratos de Fernando Pessoa passam desapercebidos. Sem exageros.

Parabéns pelo blog! Parabéns pela criatividade! Vocês são lindas! e a impressão é que se complementam!

Assinado. Eu mesmo! rs"

4 comentários:

Das coisas que vejo e gosto. disse...

Vocês merecem meninas!
Beijos!
Selma.

O Divã Dellas disse...

Depois de tudo o que declarei ontem, ler o que o Rodrigo escreveu soou como um sinal de que estamos no caminho certo.
Assim como a Selma, o Rodrigo nos deixou felizes e emocionadas com a sua visão sobre o nosso trabalho.
Obrigada, do fundo da minha alma, pelo carinho.
E continuem nos acompanhando.
Abraço,
Cinthya

O Divã Dellas disse...

Esse texto é de uma generosidade absurda, é de uma sensibilidade incrível. Obrigada, Rodrigo!!

Obrigada por nos olhar com os olhos do coração!

Seu texto enche-nos de motivação.

Um beijo carinhoso!


PS: Retiro o "meia idade" você é um jovem rapaz de trinta e poucos anos. Melhorou? kkkkkk

Verônica

Anônimo disse...

Claro que melhorou! rs... trinta e poucos anos é diferente de meia-idade..rs... sou jovem tá! rs...

claro que continuarei acompanhando vocês!

um abraço..
rodrigo.