quinta-feira, 17 de maio de 2012

O que eu quero




Quero tudo novo de novo.
Quero não sentir medo.
Quero me entregar mais, me jogar mais, amar mais.
Quero sair pelo mundo. Viajar até cansar. Conhecer vários lugares.
Quero fins de semana na praia.
Quero mais histórias pra contar. Aproveitar os amigos e abraçá-los mais. Quero fazer mais amigos. Aprender coisas com eles.
Quero compartilhar mais. Me doar mais. Perdoar mais. E não me aborrecer mais.
Quero ver mais filmes e comer mais pipoca, ler mais, estudar mais. Sair mais. Quero um trabalho novo. Ou não...
Quero novos desafios no meu atual emprego.
Quero não me atrasar tanto, nem me preocupar tanto, nem esperar tanto. Quero morar sozinha, quero ter momentos de paz.
Quero dançar mais. Comer mais brigadeiro de panela, acordar mais cedo e economizar mais. Sorrir mais, chorar menos e ajudar mais. Pensar mais e pensar menos. Andar mais de bicicleta.
Quero ver o sol nascer. Ir mais vezes ao parque e sentir o cheiro da relva molhada.
Quero dormir sob a luz do luar.
Quero contar estrelas. E sonhar...
Quero olhar o mar e pensar, pensar e me acalmar...
Quero a brisa suave tocando meu rosto.
Quero um vento forte desarrumando meus cabelos.
Quero ser feliz, quero sossego, quero uma tatuagem.
Quero me olhar mais no espelho. Cortar mais os cabelos.
Quero mudar. Tomar mais sol e mais banho de chuva. Preciso me concentrar mais, delirar mais, sonhar mais, me apaixonar mais. Me permitir mais.
Quero tê-lo mais. Senti-lo mais.
Não quero esperar mais, quero fazer mais, suar mais, cantar mais e mais até perder a voz.
Quero conhecer mais pessoas.
Quero olhar para frente e só o necessário para trás.
Quero olhar nos olhos de quem fez sofrer e sorrir e abraçar, sem mágoa. Sem ressentimentos.
Quero pedir menos desculpas, sentir menos culpa.
Quero ser mais leve, mais livre, mais solta.
Quero mais chão, pouco vão e mais bolinhas de sabão.
Quero o sorriso sincero de uma criança.
Quero todo amor do mundo e muita esperança.
Quero aceitar menos, indagar mais, ousar mais. Experimentar mais.
Quero menos “mas”.
Quero não sentir tanta saudade.
Quero mais e tudo o mais. Eu quero liberdade!



*Adaptação de uma obra de Fernando Pessoa


Verônica


2 comentários:

Sac do Amor disse...

No final, o que a gente mais quer é ser feliz!

beijao meninas!

Das coisas que vejo e gosto. disse...

O que eu quero? ...como dizia Tim Maia...sossego :)

Beijos, flor!

Amei a postagem!!!!
Selma.