segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Eu Adoooooro!


(by Cinthya)

Costumo dizer que eu sou intensa nas minhas ações, sentimentos e sonhos. Não sei viver mais ou menos, não sei amar mais ou menos. Gosto do que é profundo, absoluto. E assim também foi na minha adolescência. Eu tinha um mundo paralelo onde eu me esbaldava com as celebridades que povoavam meus sonhos mais juvenis.

De sonhar em ser Paquita até casar com o Jordan do New Kids On The Block ("Step by step. Oh, Baby!") eu sei tudo. Quantas vezes o Tom Cruise me pedia em casamento, cada vez de uma forma diferente. Eu desenhava tudo na minha mente, até a roupa que ele e que meus pais estariam usando nessa data tão especial. O Tom era especial mesmo. Nossa! Foi um amor doce, uma história maravilhosa a que tivemoss. 
E o Nill do Grupo Dominó (“Manequim, teu sorriso é um colar de marfim. Apaixonado, Manequim, que nem dá bola pra mim...”)?! Esse também foi um grande caso de amor. Um amor muito profundo e sincero. Um cavalheiro. Um jovem que toda mãe queria para genro. Enfim...

O último grande amor que eu vivi nesse meu maravilhoso mundo paralelo foi com o Ronaldo Fenômeno. Foi o fechamento dessa minha linda fase, onde a gente vive as coisas de uma forma tão única e tão diferenciada.

E foi assim que eu vivi os felizes e doces anos da minha vida de adolescente. Mergulhada no mundo dos meus ídolos e vivendo grandes histórias de grandes amores, ou sendo tão famosa quanto eles, brilhando nos flashes. Muito bom, muito bom você ser feliz e viajar, sem precisar de droga alguma para que isso aconteça.

Certa vez uma banda de quem eu também era fã foi tocar na minha cidade e eu inclui meu pai nas minhas pagações de mico e o fiz ir até o hotel da cidade pedir ao dono (que era amigo dele) para deixar eu e minha amiga ficarmos lá, junto dos famosos. Foi um dia lindo aquele. Foi uma adolescência linda a minha e eu fui muito feliz com todos os meus amores famosos.

Então quando vejo as adolescentes gritando e se descabelando pelo Justin Bieber não recrimino, não tiro onda. Afinal sei muito bem o que isso tudo significa. Eu já tive meu momento Fã e adorava meeeeessssmo!

Hoje ainda tenho meus idolos, mas não costumo mais guardar recortes de jornais e revistas, nem gravar tudo o que passa na TV, mas... Confesso, vez ou outra o Bono Vox me pede em casamento ou eu me vejo atendendo ligações do Gianechini. Enfim.

3 comentários:

O Divã Dellas disse...

E o Leo Di Caprio???

O meu guarda-roupas era forrado de fotos dos meus (milhares) de amores.

A parede do meu quarto ao redor da cama tb era assim cheeeeeio de fotos.

Ai, ai Parça!! Como é bom sonhar!

Saudade da minha adolescência e dos meus amores possiveis.


Beijos!!!


Verônica

ZilMar disse...

ai que saudades de tudo isso...meu quarto tinha as pareds forradas com fotos dos meu idolos....e como eu sonhava me ver diante deles....rsrs...e como era bom sonhar....

amei seu post....deu muita saudades...de uma época que eu era feliz...e nem sabia....

meu abraço...

Zil

San disse...

menina vivi isso tambem rsrs tinha um album de figurinhas que vinha com poster ... jesus meu quarto era cheio deles rsrs bjs