sexta-feira, 22 de junho de 2012

A Melhor Festa do Mundo


(by Cinthya)
Eu não sei explicar a dimensão de minha euforia quando adentro o mês de junho. É algo tão envolvente, tão contagiante, tão enraizado que mexe com tudo em mim. Logo logo me visitam as lembranças da infância, da época em que morava num pé-de-serra e onde os costumes eram ainda mais aguçados. Fogueira no terreiro, banderolas espalhadas enfeitavam as noites frias de junho no sertão do Araripe.
Crianças brincando de chuvinhas, estalinhos. Moçoilas a fazer simpatias em busca da primeira letra daquele que as levará ao altar. Senhores e Senhoras a conversar, cantarolar, dançar. A sanfona sempre foi o instrumento maior dos festejos juninos. As cores das chitas a encher os olhos de alegria.
Nem precisava uma mega festa, a gente já era feliz assim. O velho Luiz Gonzaga a tocar no vitrola, quadrilhas improvisadas, pamonha, canjica, mungunzá, bolo de milho, licor, quentão e tudo de gostoso que a culinária nordestina tem para oferecer nesse mágico mês junino me enchem de gula e uns quilinhos a mais. Adoro tudo!
Hoje já não moro no meu pé-de-serra e confesso que sinto saudades imensas de lá. Mas aqui o São João também existe e de uma forma MEGA presente. Uma superestrutura, muitas atrações, milhões de pessoas em 15 dias de muitos festejos, gente bonita, alegria e orgulho de presentar os visitantes com um evento tão bonito onde o tradicional e o inovador se mesclam para deixar tudo ainda mais envolvente.
Petrolina está linda! O nordeste está lindo! A fogueira está acesa e nós estamos de braços abertos para receber todos que queiram conhecer e se apaixonar pela festa mais bonita e mais aconchegante que possa existir. O São João é a expressão mais viva da alma nordestina. A simplicidade mesclada com alegria, com entusiasmo, com a força fazem de nós os donos desse evento tão marcante.
Na Paraíba (Campina Grande), na Bahia (Senhor do Bonfim), em Pernambuco (Caruaru, Araripina, Petrolina), não importa. Aonde você chegar, será bem recebido. E onde quer que vá encontrará sempre um sorriso aberto de um povo que ama ser feliz e dar felicidade aos outros.
Sertanejo é assim, antes de tudo, um forte. Antes de tudo, feliz. Antes de tudo, acolhedor. Antes de tudo, o dono da melhor festa do mundo: São João!
É centenário de Luz Gonzaga e talvez isso explique esse brilho diferente que as festas estão tendo esse ano. Ele é o Rei do Baião, sempre será inesquecível e eu tenho muito orgulho de tê-lo conhecido, de tê-lo ouvido desde criança, enfim. É São João, minha gente!
Vem pra cá, vem!

3 comentários:

O Divã Dellas disse...

Quem ainda não estava no clima da festa, acabou de entrar...

Que texto contagiante, Parça!

Amo o São João!!

Beijos!

Loh LS disse...

Ai que saudade de vcs 2!!
Passando aqui para dizer que o blog Borboleta No casulo acabou mas agora temos outro blog:
http://avidamudaeutambem.blogspot.com.br
Bjs e te espero lá

Das coisas que vejo e gosto. disse...

Que lindo! Quanta saudade da minha terra nessas horas...canjica senti nem o cheiro...fogueira , senti nem de longe o arder nos olhos...

Beijos e uma semana de paz e muita luz!
Selma.