quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Certas Coisas...




Já não tenho dedos pra contar de quantos barrancos despenquei, quantas pedras me atiraram e quantas atirei. Tanta farpa, tanta mentira, tanta falta do que dizer, nem sempre é só easy se viver... Mas, eu não pedi pra nascer e não nasci pra perder, portanto não vou posar de vítima das circunstâncias.

A semana foi difícil, a segunda não foi boa, a terça foi um vendaval e a quarta uma tempestade, chorei, me entristeci, me aborreci, me decepcionei mas é isso aí... Ainda nem acabou a semana, vamos ver o que ela me reserva. A quinta só está começando e eu espero que, enfim, ela seja boa, seja tranquila, calma, serena e sem surpresas desagradáveis... Também se não for, não tem problema. Estou preparada para tudo. Já estou caleijada e não me curvo frente às dificuldades.

Vou dar um aviso aos navegantes. Eu não desisto fácil, eu posso até envergar, mas não quebro... Esse desamor, essa desarmonia essa intransigência e hostilidade é fruto dos tempos modernos. É uma urgência de se alcançar não se sabe o quê, é uma irritabilidade sem precedentes e um excesso de exigência. O bom é que nem tudo está perdido, porque eu vejo uma vida melhor no futuro, eu vejo isso por cima do muro de hipocrisia que insiste em nos rodear, eu vejo um novo começo de era com gente fina elegante e sincera com habilidade pra dizer mais sim do que não.

Talvez eu seja a ultima romântica... Quem sabe? Mas eu prefiro acreditar que nada do que foi será de novo do jeito que já foi um dia, tudo passa, tudo sempre passará... Nem tudo é assim tão ruim e que por pior que esteja, eu acredito que vai melhorar. Não consigo explicar em palavras, afinal, tem certas coisas que eu não sei dizer... Ás vezes é melhor calar, porque tudo que cala fala mais alto ao coração... Mas vamos em frente, vocês verão que eu tenho razão. Perder a fé, o otimismo, a esperança em dias melhores é morrer um pouquinho a cada dia. Tenho muitas vidas para viver.

Esse meu otimismo todo deve ser porque ele me faz tão bem que eu também quero fazer isso por ele...

PS: Contando as horas para o show do Lulu Santos.


Verônica

6 comentários:

O Divã Dellas disse...

Parça, as vezes eu me sinto uma mola encolhida e é exatamente assim que estou me sentindo. Louca pra chegar logo esse show... Belo post... Ótimo aquecimento!

Cinthya

luci disse...

Essa música é linda
beijos

Calu disse...

Alinhavos perfeitos na prosa e na poesia que vcs e Lulu aqui costuraram.A quinta está acabando, a sexta aí vem curando os machucados dos outros dias e no sábado virá muita cantoria.
Eu queria muito ir a este show com vcs.

Sejam bem -vindas lá no blog. Bjos,
Calu

O Divã Dellas disse...

Parça, ainda bem que hoje já é sexta!!!

Luci, volte sempre!!!

Calu que lindas palavras!!! Seria MUITO bom vc conosco! garanto que ia se divertir muito...

Beijos e volte sempre!!!

Verônica

Ricardo disse...

Que dilissa de texto Vel!

Uma interseção do seu universo com o do mestre Lulu!

Bjasso!!!

O Divã Dellas disse...

Obrigada, Minêro!! Que bom q vc gostou! Bjo é amanhãaaaaaa!!!!

Verônica