quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Um Certo Alguém




(by Cinthya)

De tanto levar rasteira a gente acaba se tornando crua. A gente fica calejada, a gente se mascara, acaba aderindo ao “sistema” e deixa de lado as coisas do coração. Afinal de contas, amor é coisa pra gente besta, boba e que não tem o menor senso de modernidade. Os tempos mudaram e a gente precisa pegar o ritmo rápido das coisas. Tudo passa num piscar de olhos, as coisas são quase instantâneas e os sentimentos pegaram o mesmo rumo, a mesma forma, a mesma rapidez de acontecer e acabar.
É. Chega um dia em que a gente desacredita mesmo e o amor passa a ser aquele objeto que guardamos numa lata, em cima do armário e que muito raramente precisaremos usar. E lá ele fica acumulando poeira como acontece com tudo que cai no desuso. Ninguém quer ser démodé. A onda é pegar sem se apegar. Tudo bem. Vamos seguindo.

No entanto (e ainda bem que sempre existe um “no entanto, “mas”, “porém”), a vida não segue uma linha reta. Muitas curvas enriquecem o caminho, muitas esquinas cruzam nosso destino e um dia, inevitavelmente, como se fosse algo programado, organizado, predestinado, um certo alguém surge em sua frente. E não há como negar. Ele é diferenciado. Seus olhos dizem tudo sem que seus lábios precisem falar. Na hora você sente que algo foi acionado em você.

E é uma química tão forte que não precisa muito para você se sentir totalmente acesa. O cheiro dele você reconhece a metros de distância. A voz dele te encanta. O sotaque, o sorriso, o jeito de falar sobre as coisas simples da vida. O jeito de andar que ele tem, o jeito de se vestir, até os palavrões na boca dele ficam bem pronunciados. E por falar em boca, que boca é aquela?! Por quantas vezes você se imagina perdida naqueles lábios? Nossa Senhora Dos Pecados Amorosos, me salve!

De repente você se sente desejosa. Você não controla mais a vontade de se jogar naqueles braços, de não sair mais daquele abraço, de se perder naquela boca, de acariciar aqueles cabelos. De repente você não se preocupa mais em tentar fingir. Seu corpo não suporta mais fazer de conta que não sente nada. Ninguém segura um vulcão quando chega sua hora de entrar em processo de erupção.

Eu encontrei um certo alguém que mexeu com minhas fortes estruturas desde o primeiro olhar. Eu sabia que aquilo ia “dar merda”. Mas não estou nem aí. Não vou fazer de conta, afinal de contas, o tempo ta passando e cada vez mais fica difícil controlar a minha vontade.

Não quero pensar no que será depois que o sol nascer. Não quero saber de promessas proferidas ou recebidas. Não quero desculpas. Eu só quero viver, me permitir e me jogar nesse precipício tentador chamado paixão. É um desperdício que a gente ainda não tenha se dado.
Eu descobri que, de fato, é bobagem a mania de fingir negando a intenção. Então está mais do que decidido: não vou mais resistir. Vou me entregar a esse Certo Alguém.

7 comentários:

Larissa Danielle Barros disse...

Meniiiiiiiiina!!!
Pelo Amor de Deus!!!
Vc deve ser algum tipo de bruxinha do bem, feiticeira ou sei lá o quê!!!
Vc escreve como se tivesse falando de mim ou pra mim!! Minha nossa!! Tô passada!!
A um tempo atrás, um certo alguém também mexeu com minhas fortes estruturas, que eu achava inabaláveis, e eu também sabia que ia dar merda, tentei resistir de todas as formas que eu conhecia e que me ensinaram, mas vou te dizer uma coisa: QUANDO TEM QUE SER É! NÃO ADIANTA FUGIR, NEM SE ESCONDER! e isso não é só pra tornar as coisas mais fáceis de aceitar não, agora eu sei que isso é verdade.

Então querida, não finja, não finja, não negue as intenções, se jogue, porque pelo jeito isso vai acontecer de qualquer jeito!!

APROVEITE BASTANTE!!!
Beijos!!


O Divã Dellas disse...

Minha Parça!!

"Consideramos justa toda forma de amor..."

"Acho que é bobagem a mania de fingir negando a intenção..."

Se joga, amiga!!

Minha super bonder tá guardada, se algo der errado a gente cola os pedaços, mas olha... Vai dar nada errado não. Vai dar tudo certo! A felicidade lhe sorri!

Um beijo!!!

Verônica

O Divã Dellas disse...

É, Larissa. De verdade? Eu tô louca que isso aconteça mesmo, logo, rápido. Desisti de fugir. Obrigada e volte sempre.

Cinthya

O Divã Dellas disse...

Parça, as vezes eu me sinto uma mola encolhida.... Vamos que vamos... Obrigada pelo apoio e pela torcida.... kkkkkkkkkkk... Te amo!

Cinthya

O Divã Dellas disse...

ôooo Amiga

"A gente vive junto, a gente se dá bem... Não desejamos mal a QUASE ninguém..." hahahaha

Na torcida SEMPRE!!!

Amo-te!!

Verônica

Larissa Danielle Barros disse...

É verdade verdadeira!!!

Tô sempre por aqui!!
Beijos!!

Camii disse...

Nossa, adorei o jeito que vocês escrevem! Dá vontade de ficar lendo, lendo, lendo... Gostei muito do blog todo, na verdade ^-^ Estou seguindo... vcs seguem de volta? Está rolando um sorteio lá no meu blog, em parceria com um grupo de blogueiras... mais de 40 itens!! Dêem uma olhada! =D
http://camiilourenco.blospot.com

Beijocas, Camii. =*