sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Vamos Viver Tudo Que Há Pra Viver



(by Cinthya)

Parando um pouco para analisar um tanto de coisas, percebo que ao contrário do que acontece com os equipamentos eletrônicos, aparelhos, móveis, automóveis, etc., em quase nada na vida nós temos a segurança de uma garantia. Quando o assunto é sentimento então, a garantia é inexistente e não adianta se debater.
Por mais sólida que seja a relação, nada garante que será uma relação forte, duradoura e feliz. Ainda que seja uma relação entre mãe & filho o amor não é garantido em nenhuma das partes. Existem filhos desalmados. Existem mães cruéis. Amigos sacaneiam amigos. Amores se largam no meio da estrada. Nada é tão concreto que não possa se despedaçar. Nada é tão firme que não possa cair. Nada é tão certo que não possa se perder no meio da história.
Então com o amor é assim. Ele chega quando você menos espera, ele se aproxima, ele encanta, ele convida, ele envolve. Você escolhe ceder ou correr. Você decide ficar e se deixar mergulhar ou fugir dele e permanecer seguro. E muitas pessoas têm optado por não se deixar levar pelas ondas envolventes da paixão e na maioria dos casos a falta de garantias é o fator principal dessa nova postura.
Mas um dia, um certo alguém entra na vida da gente de um jeito diferenciado, você olha e percebe que a empatia foi além de uma empatia apenas. Que existe um universo por trás daquele sorriso e que você está disposto a pagar caro para descobrir, desbravar. E de uma forma natural você baixa a guarda, desapercebidamente, você se corrompe. Você trai seus propósitos de “não se apaixonar”, de “não amar”, de “não confiar”, de “não se entregar”.
Aquele brilho que você acreditou piamente que jamais emanaria surge de novo, ainda mais intenso e belo. Ressurge aquele sorriso bobo que nasce sempre que o pensamento viaja, e ultimamente o pensamento, tem viajado muito, sempre para o mesmo destino, num ir e vir de sensações deliciosas. Borboletas no estômago! Uma vontade imensa de abraçar, de beijar, de curtir. Um desejo louco de sentir a pessoa. De sentir o cheiro da respiração da pessoa (que delícia é o cheiro da respiração de quem a gente gosta).
Não precisa muito tempo para que se esqueça completamente que esse caminho florido, muito provavelmente apresente mais à frente terreno rochoso e árido. Ninguém teme mais as incertezas. O perfume das rosas inebria e, por hora, é tudo o que se quer sentir. Curtir a abundância desse jardim florido. Beber da água dessa fonte farta. Rejuvenescer. Acordar sorrindo e dormir suspirando. Ouvir “trocentas” vezes a mesma música pelo simples motivo de saber que é a música preferida daquela pessoa.
“O amor é o ridículo da vida”, já dizia o poeta. Ele quebra num segundo as resistências de uma vida inteira. E nos deixa ali, a mercê de um leque de improváveis certezas, de verdades frágeis, de promessas que ninguém sabe se serão ou não cumpridas. Nada é certo. Nada é totalmente claro. Nada é seguro. Existe apenas uma certeza quando o assunto é amor: o amor é incerto.
Pois que ele venha, avassalador, absoluto. Que ele quebre as resistências, que ele me tire o chão firme que meus pés pisam cautelosamente. Que ele desestruture tudo. Que arrebente a boca do balão, que tire o foco, que me faça tremer, que me deixe vulnerável. Que aquela cara de boba habite de novo minha face.
E depois... Depois a gente vê no que dá. O que sei é que a vida corre seu curso, que o tempo passa e não volta, que as oportunidades estão aí para serem agarradas e usadas, que os meus olhos enxergam o que eu quiser que eles enxerguem e quero, muito sinceramente, que eles enxerguem você, ao meu lado.
O que sei é que eu quero. É que você quer. O que eu sei é que eu, sendo você, ligaria agora mesmo para a secretária, mandaria emitir bilhetes para o próximo voo com destino aos meus braços. O que sei é que o tempo voa...
Vamos nos permitir?

19 comentários:

Jane Quintela de Carvalho disse...

Oi Meninas...
Adorei a visitinha de vocês no meu Blog!!! O espaço de vocês é muito bom e já estou seguindo também, vocês escrevem muito bem e este texto é muito lindo, parabéns!!!


Beijinhosss!!!

O Divã Dellas disse...

O bom de se ter uma amiga que nos conhece a fundo é que ela faz um texto que nem é pra nós, mas acaba sendo... Pode ser que seja, quem sabe se não foi, né?


Parça, eu simplesmente AMEI!! Que texto lindo, intenso e carregado de emoções. Pra variar, me caiu como uma luva, pra variar ainda mais, vc mandou muito bem!!

Parabéns!! Pra vc eu bato palmas de pé!

Te amo!

Verônica

O Divã Dellas disse...

Jane Quintenela,

Obrigada pelo carinho e volte sempre ao Divã.

Cinthya

O Divã Dellas disse...

É minha Parceira... Chega um tempo em que a gente entende que perder tempo não tá com nada... E, como canta um certo poeta da MPB: "Se eu tivesse mais alma pra dar, eu daria. Isso pra mim é viver."


Cinthya

SHEYLA - DMulheres disse...

Olá, meninas
Pela primeira vez por aqui e me encantei com tudo e principalmente que esse texto super lindo.
E me encantei ainda mais por vcs serem daqui do meu estado, minha irmã já morou em Petrolina e ainda temos parentes por lá. Sua cidade é linda e maravilhosa, adoro.

mil bjosss e um lindo final de semana.

Enquanto Mulher disse...

Meninas, adorei esse texto e o blog Divã é super show! Estou seguindo, obrigada pela visita ao Blog EnquantoMulher! Vamos trocar sempre comentários essa interação é muito gostosa! Bjo

O Divã Dellas disse...

Sheyla, obrigada pelo carinho... Pela visita... Por tudo... Venha nos visitar, Petrolina fica mais linda a cada dia.


Cinthya

O Divã Dellas disse...

Com certeza a interação entre os blogs torna nosso "universo bloguístico" mais consistente e rico. Seja sempre bem-vinda.

Cinthya

Larissa Danielle Barros disse...

Cinthya,

Adoro o jeito como você escreve, parece que lê nosso sentimos e emoções e consegue traduzir tudo perfeitamente!!!

Beijos!!!

Mário Pires disse...

Boa descrição do Amor, minha querida Cinthya. Seia ótimo que as todos se permitissem a amar ao invés apenas de brincar com os sentimentos. Mas quando o amor é completo é mais verdadeiro. Tenho visto por onde ando que alguns amam o statos do outro, a beleza fisica, a profissão ou até mesmo o comodismo. Quando o amor vem da alma, esse já vem permitido de muito além do que se imagina. Esse amor que muda o sorriso, que fazem nas mulheres "borboletas voarem" nos homens, o sorriso cintilar.. esse amor é fantastico. Liiiiinnnnndo o texto minha querida. Quando crescer quero ser que nem você. De qualquer forma, Permita-se. A vida é um sopro!! bjs no coração!

O Divã Dellas disse...

Larissa, que coisa mais prazerosa de receber... MUITO obrigada. Isso que você falou é tudo o que eu preciso ouvir.

Obrigada!!



Mário,

O amor é assim mesmo, por mais que se defina, ele continua indefinido. Acho que o que se pode fazer é simplesmente se permitir, viver, crescer, aprender... E depois, pode acabar? Claro. Ele não precisa ser eterno, basta ser amor.

Beijo, Poeta.

Cinthya

Das coisas que vejo e gosto. disse...

Oi flor!

Lindo o texto!!!!

Beijos

Selma

O Divã Dellas disse...

Selminha, um beijo enorme. Cinthya

Maria Célia disse...

Ei Cinthya
Belas palavras, verdades incontestáveis, a vida e as pessoas se comportam desta maneira.
Beijo

Panelinha da Fafah disse...

Ok , então deixa ele chegar! Mas não se cobre tanto . Apenas se deixe amar sem cbranças e ame muito, muito mesmo!

bjnhs

Anônimo disse...

Cinthya!!!
Parabéns por mais um texto, cheio de emoção, você consegue ler as sutilezas da nossa alma, que as vezes são complexas ou nós a tornamos complexas, mas com num passe de mágica tudo em que acreditamos muda em questão de minutos as vezes sem percebermos.
O que temos que fazer é nos permitir ser feliz!
PR

O Divã Dellas disse...

Maria Celia,

Essa é a visão que os meus 36 anos me permitem ter... E acredito mesmo que seja real.

Grande abraço e volte sempre aqui.



PR,

É bem assim mesmo... Num piscar de olhos a gente se desarma... E nem percebe... Talvez essa seja a magia da vida.



Fafah,

As portas já se abriram pra ele... Sem pressa... Mas cheia de vontade de pular nos braços incertos do amor.



Cinthya

Cozinha de Mulher disse...

Nossa!!! Que texto em?
Adorei... E tem toda razão, temos que nos permitir, permitir viver um grande amor..
Permitir sonhar e ser feliz..
Permitir amar sem reservas e acreditar que chegou nossa hora do "Felizes para sempre"
A vida é curta demais para ficarmos usando o "se" como desculpas..

Um beijo e parabéns pelo lindo post..

Sheila

O Divã Dellas disse...

Pois é, Sheila... A hora de ser feliz é agora! Abraço e volte sempre.

Cinthya