quarta-feira, 1 de junho de 2011

Afinal, O Que Você Quer?

(by Cinthya)

É muito comum encontrarmos pessoas tristes, desestimuladas, cabisbaixas, reclamando do trabalho, reclamando do relacionamento, reclamando da vida. Não precisamos olhar muito, talvez apenas parar na frente de um espelho, para encontrarmos o desânimo e falta de perspectivas de uma vida feliz.

As pessoas têm se deixado perder num mundo de coisas que não são suas. Coisas diferentes das que sonharam ter, construir, ser. Se acomodam na conveniência e vão mergulhando num mar de insatisfações por exercerem algo diferente de suas verdadeiras aptidões. Aceitam o que chega fácil e pagam um preço alto por isso. O preço de uma vida sem sabores, sem cores.

É difícil concretizar seus sonhos, seus planos? É difícil assumir o que, de fato, te faz feliz, o que atiça tua afinidade? Na verdade não é difícil, mas requer empenho, organização e determinação.

Trace no papel o seu desejo, escreva onde quer chegar. Descreva como fazer para chegar. Organize as idéias. Pense nas possibilidades. Gaste tempo com você mesmo. E, empenhe-se. Se dedique.

Se você sabe, de fato, aonde quer chegar. Se você tem claro na sua mente o que você quer da vida, então, você já deu longos passos no caminho rumo às suas realizações mais prazerosas. Ao ver as pessoas que chegaram lá, ao contrário de sentir inveja, siga o exemplo, pois salvo pouquíssimos casos, essas pessoas suaram bastante a camisa para chegarem ao topo.

Tenha claro na sua mente o que você deseja para você. Tenha nítida a idéia de que apenas você é responsável pelo rumo que sua vida toma, pela história que você escreve, pelo seu sorriso ou choro no final da jornada. É durante a vida que você escolhe o seu epitáfio. Crie coragem para ir abraçar seus sonhos, saia do comodismo, seja diferente, dê uma sacudida. Seja feliz!

Mire no objetivo, mas para isso é necessário saber o que é que você quer, porque não são poucas as pessoas que vivem uma vida toda sem saber, ao certo, o que querem. Não pegue carona na luz dos outros. Acenda a sua própria luz. Dá trabalho, mas é imensamente compensador. Não há descrição para sensação de plenitude que é viver os sonhos realizados.

Agarre as rédeas de sua vida. Elas pertencem a você e a ninguém mais. E lembre-se, a única coisa que difere o vencedor de um perdedor é o fato de que o vencedor continuou acreditando quando todos os outros desistiram.

O impossível só existe para aqueles que são pequenos de alma e de sonhos. Pense nisso!














5 comentários:

Lília disse...

Eu costumo dizer que não tenho paciência com gente que reclama e não sai do lugar!
Reclamar é normal, mas tem que ser um indicador de que algo precisa ser mudado e não um estado permanente...

Adorei o texto porque mostra justamente a possibilidade de virar a mesa!

Super beijos

Ana disse...

Ótimo texto! Adorei!

O mais difícil e o mais importante é descobrir (de fato) onde se quer chegar. E saber que muitas a viradade de mesa só depende da nossa força de vontade e dedicação.

beijos e bom dia pra vcs!

Anônimo disse...

Ótimo texto Cynthia!
Beijo grande,
Selma.

Valéria Sorohan disse...

Foi muito bom ler isso. Obrigada!

BeijooO*

Lenita disse...

Estou adorando os textos.
Bjs.