terça-feira, 28 de junho de 2011

O mundo é tão pequeno, afinal... O mundo é tão pequeno!



Numa segunda-feira com cara de sexta onde a expectativa consumia e a vontade de ver o relógio marcando 22h não cessava, e olha que o danado pirraçou... Lá fomos nós... Curtir o tão esperado show.

Foi tudo tranquilo sem grandes transtornos. A difilculdade de achar lugar um para estacionar já era esperada. Contávamos até com uma aporrinhação para adentrar a festa, vide a quantidade de pessoas no local, mas essa não houve e graças a Deus entramos sem transtornos, até achar um local legal pra ficar, onde pudéssemos ver (pelo telão) a dupla que vem arrancando suspiros Brasil a fora, inclusive meu, por sinal. (Sim, meu sim!)

Pois muito bem, tudo nos conformes eu estava feliz, plena e rodeada de pessoas que eu amo e todas, assim como eu, na maior ansiedade pelo show, todas compartilhando de uma energia boa, aquela que te toma quando você está esperando por algo bom. Sabe como é? E pra nosso deleite a dupla não decepcionou. Mas, estava tudo planejado demais, previsível demais, cronometrado demais e eu sei que comigo as coisas não são assim. Nada funciona como um reloginho, como uma catraca, eu sentia que estava faltando alguma coisa, já sei, estava faltando o elemento surpresa, e quando eu menos esperava o elemento surpresa apareceu, eu não fazia a menor ideia do que seria, porque se soubesse não seria surpresa.

De repente reencontrei-me com o passado, um passado  bom, gostoso, marcante e feliz! Como diz o mestre Nando Reis: "É bom olhar para trás e admirar a vida que soubemos fazer..." Se não fosse o reencontro, seria outro fato, mas que aconteceria algo fora do comum, ah, disso eu não duvido! Pronto! Agora minha noite estava completa. Com todos os ingredientes necessários para uma noite perfeita. Só faltava o retorno pra casa. Chegar em casa em paz e em segurança seria o toque final para uma noite feliz e quando isso aconteceu, agradeci ao Criador por Ele ser tão generoso e maravilhoso comigo.

Quando deitei e lembrei do reencontro pude, de fato, concordar com a dupla quando eles dizem: "E graças a Deus que o seu amor não me fez tão mal. E o meu coração ainda bate igual. E a gente se encontra em outro carnaval. O mundo é tão pequeno, afinal... O mundo é tão pequeno afinal..."

Verônica

3 comentários:

Anônimo disse...

Fui no show do Jorge e Mateus faz pouco tempo.. bom, né? :)
Realmente "o mundo é tão pequeno, afinal" encontros e desencontros sempre irão acontecer na nossa vida! Beijão!

Luciana

Lis disse...

Bom Dia!!!

Criei um novo cantinho que sempre tive vontade...um espaço voltado somente para coisas de Deus..se quiser siga, visite...ok!

Meu novo blog
http://reina-em-mim.blogspot.com/

bjosss

O Divã Dellas disse...

Lu, bom não. É ÓTIMO!!!!
hahaha amei, amei, amei o show deles. Ah, meu lado brega, romântico e apaixonado extravasa nessas ocasiões. Isso é tão bom!!!

Lis, por apostar que vamos seguir sim!! Tudo que fala de DEUS é importante pra nós. Obrigada pela visita e pelo convite.

Beijos!!!


Verônica