quarta-feira, 16 de março de 2011

Está Faltando Alguma Coisa...



Alguém aí já se pegou com a sensação de que "está faltando algo"? É exatamente assim que eu me sinto.

A vida tá boa em todos os sentidos prováveis, em paz com a família, empolgada com os estudos, o blog de vento em popa e dia após dia agregando pessoas novas e maravilhosas ao nosso convívio, tudo transcorrendo na mais profunda harmonia no trabalho, acabei de chegar de uma viagem excelente, a cabeça descansada, o coração sereno... Mas essa inquietação não me larga, sinto que existe uma lacuna que precisa ser preenchida, uma aresta a ser aparada, mas não consigo mensurar com exatidão do que se trata.

As vezes me pego mergulhada numa angústia sem sentido, numa nostalgia triste e não sei o que é. Estou longe do patamar que gostaria, acho que as pessoas se sentem assim meio vazias quando conseguem tudo que almejam, eu ainda tenho um longo e árduo caminho a percorrer antes de me considerar realizada, mas estou feliz, aliás, sou feliz, mas ao mesmo tempo estou triste. É paradoxal, eu sei! Mas é o que eu sinto, o que posso fazer?

A existência de perguntas sem respostas é uma constância em minha vida, com elas eu já não me preocupo mais, aprendi a conviver, mas o que me incomoda é essa melancolia que me cerca. As vezes sinto vontade de fazer algo que dê um giro de 180º em minha vida, mas tenho projetos em andamento que não posso abandonar. Queria largar tudo e começar uma vida nova em algum lugar distante daqui, mas tenho pessoas que precisam de mim e que não posso sequer pensar em abandonar, pessoas essas que eu não saberia viver longe, por exemplo: Minha mãe.

Assim fica difícil... Se nem eu mesma sei o que quero é improvável que consiga algo. Tem uma citação muito famosa que diz: "Nenhum vento é favorável para o marinheiro que não sabe onde vai." É mais ou menos assim que eu me sinto. Ando alternando de um estado de pura alegria para uma tristeza boba. É incoerência, eu sei! Mas não sei dizer o motivo. Não chega a ser uma depressão, nem vontade de morrer, nem preguiça de viver. Nada disso. Mas é a sensação triste de um vazio sombrio.

Já ouvi de uma amiga: - Você precisa é de um amor! Daí respondi: -Mas amor eu tenho, tenho o amor da minha mãe, amor dos meus amigos e amigas... Ela rebateu: -Mas eu estou falando é de amor de homem, de namorado... Então ponderei: -O amor de homem sempre vem acompanhado de ciúmes, sentimento de posse, infidelidade e outras cositas más... Enfim, demonstrações estranhas de amor. Não. Pesando a relação custo x benefício definitivamente vejo que não vale a pena.
Quando penso no turbilhão de emoções misturadas que um namoro acarreta, quando vejo as dores e delícias que ele traz consigo vejo que não é o que eu procuro, não no momento.

E assim vou vivendo, caminhando com minhas dúvidas e meus sentimentos confusos.

Tenho um amigo que sempre diz: "Quando você se sentir triste e com um vazio por dentro, vá comer que com certeza é fome." Talvez ele tenha razão!  Hahaha

Beijos, meu povo!

Verônica

19 comentários:

Van disse...

Minha querida Vel , esse vazio faz parte da inquietude da vida , que nos move sempre em busca de novas coisas...é assim mesmo , natural ! Pode ser fome , fome de amor , vontade de crescer , vontade se sonhar , pode ser qualquer coisa , mas é sopro de vida encalacrado.

Tô em falta com vcs por aqui , eu sei , mas tô correndo demais ! Mas sempre leio tudo , viu ? BJS

Julliany kotona disse...

Tbm tenho várias incertezas querida, e esse vazio é a falta de algo mas talvez não saibamos o que seja. um grande beijo da juju adoro estar aqui.

Ursula disse...

Acho que isso é normal pra todo mundo. Comigo eu percebi que fico assim mais qdo não tenho um objetivo em foco, é como se estivesse navegando á toa. Acho que não é falta de amor nem falta de nada, é nosso mesmo. Aprender a trabalhar os pensamentos, tarefa que não é das mais facil, eu sei.
Mas lembre-se que estamos aqui, com vc!!!!
Beijos querida
ursulaferraricoach.wordpress.com
OBS: vai lá me visitar, estou com saudades de suas visitas.

O Divã Dellas disse...

Ursula, eu tento entrar no seu blog, fica muito tempo carregando a página e nunca carrega =/ há dias que está assim, nem aqui nem no computador de casa, é como se seu blog fosse muito pesado. Eu já tentei várias vezes e nunca consigo, espero que você veja essa mensagem e o problema seja solucionado. Saudade dos seus posts.
Beijos, beijos e beijos!!

PS: se alguém puder transmitir essa mensagem a Ursula eu agradeço.

Verônica

Lílian Holanda disse...

Também me sinto assim, às vezes. O que eu percebo é que a gente sempre procura mais coisas a fazer para preencher esse vazio, mas será que se ocupar de diversas atividades é o correto mesmo? Eu tô num momento bem sucedido da minha vida e tenho um amor e posso dizer que isso não "tapa o buraco". No fundo, no fundo, é a sensação de finitude da vida que me preocupa: se meu tempo aqui é passageiro, será que a vida como eu vivo é realmente a vida que eu gostaria de viver?
Eu sou quase sempre feliz com minhas escolhas mas, às vezes, tb tenho vontade de botar a mochila nas costas e mudar tudo...

Bjus!

http://soutudooquesou.blogspot.com/2011/03/pela-janela.html

Carla disse...

Verônica,
me sinto tantas vezes assim ...
acho que é somente o simples fato de existir e pensar nisso. E te falo que mesmo dentro de um relacionamento aparentemente estável também sentimos esse vazio.
Ele faz parte do ser pensante que somos.

beijo querida !

Vanessa disse...

"Mas é claro que o sol, vai voltar amanhã....mais uma vez, eu sei."

Relaxa. Come e amanhã o sol já vai estar brilhando de novo.

Gde beijo

Vã.

Silvana Ferraz disse...

Querida Verônica!

Todos nós temos estas inquietações...Ora mais branda, ora mais turbulenta. Na verdade, estamos constantemente mudando, precisando viver coisas novas... Há sempre o que descobrir, experimentar...Isso é o que nos faz perceber o quão maravilhoso é VIVER!

Respostas? Nunca teremos. Perguntas? Sempre existirá! Faz parte do ciclo da nossa existência!

Parabéns pelo Blog!

BjoO, Sil.

Ana disse...

Queridona,
Por isso que eu digo que adoro esse espaço, pois sempre que venho aqui me identifico demais!

Essa inconstância faz parte da vida, essa falsa sensação de completude ou de incompletude nos incomoda demais, mas se quer um conselho: se aceite e curta a nostalgia. Esses momentos são, no mínimo, interessantes. Aprendemos demais!

Ps. Adoro olhar o mar quando estou assim e já que também gosta acho legal buscar o mar. Lembrei de Nando Reis: "quando a gente fica em frente ao mar a gente se sente melhor".

Beijokas

Andarilho disse...

Esse vazio às vezes surge pq a vida anda mansa demais, sem um objetivo definido.

Assim que vc descobrir pra onde quer ir, ele vai embora.

Borboleta no Casulo disse...

Vê... essas inquietações fazem parte..me encontro como vc e tb tenho as inquietações mas sabe já até me acostumei c isso. Tem dias q estou bem outros não mas qd não estou bem nem ligo, n dou confiança e passa.
Qt ao amor eu acho q faz bem p gente rs!!!
Bjs

"Gui" disse...

Acho que essa iquietação acaba sedo uma parte da vida, eu vivo em constantes conflitos comigo mesma, sempre me falta algo e eu nunca sei o que é...

Bjs...

Marisa Passos disse...

Amiga, todos nós temos esses momentos de "está faltando alguma coisa" mais passa, basta fazer algo que gostamos, encontrar pessoas que adoramos,conversar, tipo eu estou mortinha de saudades de colocar os papos em dia pessoalmente com a srtª... Beijos!

Anônimo disse...

talvez falta DEUS

Mirys disse...

Verô:

Fome??? Você tem amigos engraçados!

Mas, o mais provável é que falte amor, mesmo. É só ele que preenche as nossas vidas.

E existem vários tipos diferentes de amor (a língua grega explica, pois tem um nome para cada um! Pra gente, é tudo amor, mesmo). Sei que você já tem vários... mas estava pensando em 2: amor de namorado (com todos os contras e TODOS OS PRÓS de uma relação! Senão, não é amor!) e amor de Deus.

Bjos e bençãos.
Mirys
www.diariodos3mosqueteiros.blogspot.com

PS: se for fazer um teste para encontrar um dos dois, depois você me conta dos resultados?

MIrys disse...

Verô:

Pra facilitar a vida, separei dois textos pra você!

http://diariodos3mosqueteiros.blogspot.com/2010/12/amor-coisas-imprescindiveis-da-vida-n.html

http://diariodos3mosqueteiros.blogspot.com/2010/12/deus-coisas-imprescindiveis-da-vida-n.html

A autora não é láááá essas coisas, mas... kkkk

Bjos e bençãos.
Mirys

O Divã Dellas disse...

Olá leitor(a) anônimo! Telvez eu ande negligenciando minha vida esppiritual sim, mas Deus não falta nunca. Procurarei estar aina mais em comunhã com Ele.

Myres, lerei e te direi. Beijos!

Verônica

tairo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Oi sou Tiago tenho 22 anos, ultimamente estou me sentindo assim , ultimamente não a 1 ano... sensação que falta eu fazer algo, que estou perdendo tempo , sensação que eu tenho que me focar no meu objetivo e correr atras dele , mas qual meu objetivo? correr atras do que? eu trabalho , tenho uma namorada , familha tals , não tenho nenhum problema que não seja normal de toda familha... sei la creio que não seja depressão... Li seu texto e ele expressa fielmente o que eu estou passando rsrs em fim é isso ... acho que minha transição pra fazer adulta deve ta ocorrendo agora rsrs , eu quero tudo ao mesmo tempo... mas sei la eu acho que preciso me descobrir , quem sou eu ... falei um monte de loucura aqui mas é o que to sentindo meninas rs beijos , se cuidem.