domingo, 20 de março de 2011

Um Striptease Mal Sucedido...


(by Cinthya)

Casados há alguns anos, eles adoravam inventar, inovar, achar um jeito de não deixar o casamento entrar em rotina. Dessa forma conseguiam manter sempre aquele clima de namoro onde a gente se pega surpreendendo o parceiro com alguma nova invenção amorosa (ou sexual). De fato, esse é um casamento diferenciado, de sucesso e parceria.
Nesse clima de inovação e surpresas ela decidiu fazer um streap tease, pois lembrara dele falando algo sobre a Demi Moore no seu filme de mesmo nome.
Foi a uma loja especializada em lingerie, comprou a mais sexy (porque a mais sexy tem que ser a mais cara, hein?). Comprou óleos, cremes, gel, bolinhas de óleo, dados e tudo mais que a vendedora indicou (vendedora esperta percebeu que aquele era “O Casal” e empurrou todos os joguinhos de que a loja dispunha). Ao sair da loja com sua sacola cheia ouviu da vendedora sorridente (feliz pela comissão): “Será uma noite inesquecível, hein?”. De fato seria uma noite inesquecível.
A euforia já tomava conta dela. Chegou em casa e começou os preparativos. Um jantar diferenciado, um excelente vinho, as músicas, o ambiente, as pétalas. Deixou tudo organizado. Já com o marido em casa, foi servido o jantar, beberam um bom vinho e ela pediu licença. Precisava se ausentar por 15 minutos. Correu ao quarto. Trancou-se no closet e foi ao banho, passou os cremes, enxugou os excessos com um papel higiênico e pôs a lingerie.
Acionou a música com o controle e o show teve início. O marido estático, respiração ofegante, excitado com o clima.
Ela fez sua performance e deu início a streap tease em si.
Foi tirando as peças e se sentido estimulada pelo olhar de aprovação e desejo do marido. Faltava uma única peça a ser tirada (a calcinha) e o clima já estava alcançando o ápice, clima quente, sedutor, cheio de paixão e de luxúria (mistura perigosa e deliciosa essa, não?). Então ela se despiu da última peça e seu corpo todo já pedia o marido. Mas o marido... Bem, o marido primeiro a olhou com uma expressão de espanto, olhos fixos naquele ponto. E ela esperando o ‘ataque’, mas percebeu a fisionomia dele mudando, mudando até que ele caiu numa gargalhada profunda e sonora que ecoou por toda a sala do apartamento deles.
Ela, não entendo nada, sentiu vontade de chorar e correu pro quarto. Trancou-se, novamente, no closet e foi aí que se viu no espelho... E, tal qual o marido, teve uma expressão de espanto, olhos fixos naquele ponto...
Uma calda branca descia do seu órgão e ela não sabia de onde aquilo havia saído. A primeira impressão foi de medo, mas depois ela a puxou e percebeu então, que o pedaço de papel higiênico tinha ficado grudado no seu órgão sexual.
Primeiro veio a vergonha, mas depois ela gargalhou, gargalhou e foi ter com o marido que a essa altura já chorava de tanto dar risada.
E assim adormeceram, sorridentes, amados e parceiros nas delícias que só uma relação de cumplicidade proporciona.
Jamais esqueceram aquela noite!

9 comentários:

Andarilho disse...

Hahaha, muito boa história. Realmente inesquecível.

Borboleta no Casulo disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Coitada delaaa, tinha td p ser uma deliciosa noite e foi engraçada!!!
Mas tá valendo!!
Bjs

Julliany kotona disse...

"Te desejo Nesta Semana
Paciência para as dificuldades
Tolerância para as diferenças
Benevolência para os equívocos
Misericórdias para os erros
Perdão para as ofensas
Equilíbrios para os desejos
Sensatez para as escolhas
Sensibilidades para os olhos
Delicadezas para as palavras
Coragem para as provas
Fé para as conquistas
E amor para todas as ocasiões..."

Bjos de boa semana.

Juci Barros disse...

Amei o blog de vocês! Um achado!

Beijos.

Ursula disse...

Hilário!!! Que legal que ela teve ótimo senso de humor tbem.
Beijos querida
ursulaferraricoach.wordpress.com

Olha Eu Aqui! disse...

Sabe aquela velha expressão "Caras e Bocas" ??
Voce tá no trabalho e tenta disfarçar o tempo todo que estar lendo documentos referente ao seu escritorio, mas de verdade ler o blog de suas amigas, que acabara de escrever um texto que fala de um "Streptease Fracassado" ou não...
Ri e não foi pouco!! Imaginei a cena e principalmente as gargalhadas do marido.

Realmente não houve nada de sexy, mas ri já é um otimo final pra noite!!!


PS: Saudadoona daqui!!
Beijos, meus amorecos!! :*

Anônimo disse...

kkkkkkkkkkkkkk
Amei o de hoje !!!
Parabéns meninas !
bjs .

Érica Cristiniana disse...

kkkkkkkkkkkkkkk
Bastante engraçado,
mais re-afirma que:
CUMPLICIDADE é essencial
em todos os momentos...
Parabéns para o Blog

Marta Melo disse...

kkkkkkkkk,adorei a história!!!