quarta-feira, 30 de março de 2011

Mulher Também Trai!


(by Cinthya)

Antes de ontem abordei um tema aqui no Divã e, claro, expor nossa opinião nos deixa à mercê de ouvir as opiniões alheias que nem sempre vão de acordo com a nossa. Mas junta-se tudo, analisa-se o conjunto e, ao término, aprendemos todos com as nossas diferenças.
O assunto de hoje é a traição feminina. De antemão aviso que não estou generalizando.
Homens e Mulheres são diferentes, pensam diferente, agem diferente, reagem diferente. E essa diferença é concreta e, até onde enxergo, não vai mudar, porque vai além de uma questão cultural.  Estamos falando de estrutura do ser, de cérebro, de hormônios, de composição física e mental. Por isso afirmei com tanta naturalidade que os homens são infiéis e que isso é deles, não adianta. Não que eu ache lindo o meu namorado me trair ou que eu fique procurando desculpas para justificar isso (até porque não estou falando de "cafagestagem" e sim de infidelidade). Mas o fato de eu saber que ele é um ser compostamente diferente de mim me faz ter essa consciência de que fidelidade é algo meio ilusório. E fim.
O homem para trair não precisa de muita coisa, como citei no post anterior. É instinto, é tesão, necessidade de auto-afirmação e eles, de fato, não sentem culpa porque na cabecinha deles isso é natural, a estrutura deles os faz pensar assim.
Mas, e o outro lado? E quando a mulher trai?
A mulher, diferentemente do homem (mais uma vez, não generalizando), precisa de um motivo maior para trair porque em sua composição a traição não é algo normal, sua estrutura cerebral não tende a esse tipo de comportamento.  Ela precisa “sair da linha” para que a traição seja consumada.
Vingança é o primeiro motivo para a traição feminina. De tantos casos que já ouvi, a vingança vem sempre em primeiro lugar. Já ouvi casos onde a esposa precisou do marido, num momento crucial de sua vida e o marido se omitiu, ela encontrou quem a amparasse e o envolvimento aconteceu. Casamento morgado, homem acomodado, ausente e despido de romantismo também está entre as “vítimas” da traição feminina.
A mulher é extremamente cautelosa na traição, todos os detalhes são pensados e, pasmem, as pistas quase inexistem. Porém, elas carregam o peso do remorso, tirando uma euforia inicial que as faz se sentir com a auto-estima melhorada, elas, com o passar do tempo não se sentem felizes com o que ocorreu, se culpam  pelo fato de terem cedido à tentação (por mais que procurem desculpas para a escapulida, e por mais que essas desculpas sejam bem embasadas). A mulher não sente orgulho ao falar para outra sobre sua traição (aliás, tem que ser muito amiga para ouvir uma confidência dessas), nisso também há a grande diferença dos homens que, por sua vez, sentem-se condicionados a falar sobre suas conquistas como se essas conquistas os tornassem mais homens.
Há o peso da cultura? Claro que há. Há o peso do preconceito? É óbvio que há. Mas o que quero enfatizar é a diferença do ser. A diferença estrutural existente entre mulheres e homens. Diferença essa que se não for considerada, com certeza, os relacionamentos se tornam mais difíceis, mais pesados. Diferença essa que não torna um melhor que outro, apenas diferentes.
Então, caros leitores, traição não é exclusividade dos homens. Mas para as mulheres ela tem um peso maior e traz consigo, nomalmente, sequelas que ficam remoendo o íntimo por muito tempo. A isso soma-se o preconceito, a cobrança da sociedade, os filhos, os pais, o parceiro traído e todos os dedos do mundo apontados para ela.
E... Que atire a primeira pedra aquele que não tem pecados!

PS: E não se admirem se algum homem levantar da multidão e atirar a pedra... Afinal, na cabeça dele, a traição que um dia ele cometeu não foi pecado!

19 comentários:

Mila Lopes disse...

Concordo com vc...em tudo, tudo mesmo, rs

Bjss

Mila

My disse...

A essência feminina realmente é essa...mas infelizmente só nossos amigos gays nos entendem rsrsrsr
Bjs meninas!
Amo tudo aki
;)

Van disse...

Ci ! Aí sim ! Concordo contigo em gênero , número e grau. Nossos conteúdos são bem mais complexos do que os deles nesse sentido.

Grande Beijo !

Mary disse...

Tenho amigas que traem, uma diz que sente culpa, mas no final trai de novo. A outra diz nem se preocupar, pois o marido faz o mesmo e desconfia que ela tb faça. Ouço com carinho, se me contam é porque confiam em mim, sem julgamentos. Já li um livro sobre o cérebro masculino, mas já li tb que com esforço a natureza é moldada de acordo com a necessidade, é a chamada evolução da espécie, assim como o cerebro feminino se adaptou com as ocupações antes exclusivas masculinas. Então, eles na verdade, são acomodados, pois é gostosa a situação. Porque mudarão algo que não necessitam? Se até mesmo a mulher justifica os atos deles? Beijokas. Adorei o tema.

Carla disse...

Cinthya !
Como esse assunto é polêmico sempre tem alguém pra discordar e achar que você generalizou e tal. Acho que não, suas palavras são a mais profunda verdade e as mulheres realmente na hora de trair, ao contrário dos homens, carregam uma culpa muito maior. Nossa sociedade é extremamente misógina e a mulher sempre esteve em posição inferior aos homens, quer queiram ou não, quer queimem soutiens, briguem por direitos, lutem por igualdade. Nunca jamais seremos como eles. E trair é mais uma forma, um jeito que procuramos pra tentar essa igualdade, por isso que acho que pra mulher a traição vem sempre envolvida com sofrimento, vingança e sentimentos dúbios.
Quero tempo pra endossar seus posts lá no meu cantinho. Vamos acalorar o assunto, hehe.

beijos meninas !!

VaNê disse...

Essa concordo em gênero, número e grau!

Bjs queridas!

Ursula disse...

Sim, com esse post eu concordo. Mulher tbem trai, e muito hj em dia, mas por razões diferentes da dos homens. E tbem concordo que um homem que traia provavelmente vá achar o absurdo dos absurdos se for traido.
Beijos querida
ursulaferraricoach.wordpress.com

Kiko Nascimento disse...

Hahaha.....só rindo.
Hoje eu vejo mulheres atendendo o marido no telefone, enquanto estão em cima "do outro". E isso foi SÓ UMA das situações que tive contato.
Com essa "libertação" feminina, creio que também está acontecendo uma "involução". Onde as mulheres que poderiam mostrar mais sabedoria, estão querendo "chocar" a sociedade.

Anônimo disse...

" Chocar" ???

kkkkkkkkkkkkkk

Ai ai Kiko...você acredita mesmo que a mulher passou a trair depois da " libertação"?
O que tem de homemm que já criou filho de outro nos tempos onde ninguém nem sabia o que era DNA não é brincadeira.
Concordo que hoje esse assunto é mais discutido...mas tem tanta vovozinha de família que já traiu.
Isabel.

Kiko Nascimento disse...

Concordo com vc Isabel. Hoje é mais discutido, comentado e "filmado". Por isso se sabe mais. Mas, há de convir que agora as mulheres "escancaram" demais. Chegam até nas rodas de amigos(homens e mulheres) e contam mesmo suas proezas, isso quando não faz pra que todos saibam mesmo e só o "bobão" fique lá achando que não.

Soldado solitário, Cotidiano de uma vida disse...

Eu quase concordaria. Minhas observações são as seguintes:

1- A mulher para trair, não só precisa sair da linha, mas emocionalmente, ela precisa sentir-se atraida, envolvida e não correspondida pelo atual, para que haja a brecha.

2- A traição para o homem é e não é pecado. Vai ser pecado, quando ele sente que o envolvente é com outra pessoa e não com a que está realizando o ato. Não é considerado o pecado, quando ele apenas não esboça qualquer sentimento na hora do ato, apesar de que o beijo é a sensação maior de explosão de sentimento.

Ana disse...

Meninas,
Saudades demais de vcs!! Sempre que venho aqui me identifico muito. Li os três últimos post (aliás engoli). Amei e concordo com tudo q disseram. Fico impressionada com a quantidade de gente que julga e por falar em julgadores e julgadoras, adorei o final do BBB, um chute na cara da hipocrisia, e a "dita" periguete ganhou. Adorei!!!
Ah! Atendendo ao pedido de Verônica, dei notícias sobre o baby (http://eugravidinha.blogspot.com/). E adivinhem? Vai se chamar Alice! Dei risada quando li o post anterior...
Beijos e beijos

Anônimo disse...

Hum...entendi Kiko...ficar na moita seria a melhor ação. Tudo bem trair, só não pode escancarar.
Soldado Solitário vc acredita mesmo nisso?
Encerrando por aqui.
Isabel.

Soldado solitário, Cotidiano de uma vida disse...

Anônimo, acredito nisso sim, pois o homem vai, sem intenção, na grande maioria das vezes e quando se depara com o envolvimento, acaba se traindo. Mas ainda assim existe homens que traem, não acha que é pecado e sai como se nada tivesse acontecido.

Liberdade. disse...

Boa noite!

menias vocês são show!
novamente passei pelo divã,mas ouvi do que falei,melhor assim
a sabedoria vem do ouvir...
um abração
ps. até amanhã!

Marcus Vinícius A. Nascimento disse...

Isabel. hehehehehehehe
"O que os olhos não vêem e os amigos não sabem o coração não sente" ehuehueheuehueheuheuhauhauhahua

Artur Costa disse...

Tenso!... Deu até medo!! kkkkkkk

Mirys + Guigo + Nina disse...

Suuuuuuuuuuupeeeeeeeer tenso!!!!!

Bjos.
Mirys
www.diariodos3mosqueteiros.blogspot.com

AGUIAR disse...

Basicamente concordo com perfil masculino em relação a mulher, mas acho que nós homens nos apoiamos na sociedade hipocrita, para dizer haaa... mas isso é da cultura isso é do homen isso é....
Por outro lado as mulheres tambem, não somos mais Cautelosas somos nos semtimos mais culpadas...

Só vejo um problema é o início de tudo independe de qual o lado, a franqueza de sentimentos, to bem no relacionamento, ou não estou, e ponto final.
Quando se entra num relacionamento eu preciso saber se quero atração fisíca se quero compania, se quero ser companheiro ou se quero tudo isso junto.
Desculpas e mais desculpas não ão me levar ha um lugar de pleno prazer.